Giardinni SBS
Conectado por

Plural Saúde

G1

Apenas 2,1% das pessoas desaparecidas em RO foram encontradas em 2019


Publicado por

em

Aumento de ocorrências de um ano a outro foi de 55%. Dados foram divulgados nesta segunda-feira (19) no Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Somente 2,1% das pessoas que estavam desaparecidas em Rondônia foram encontradas em 2019. É o que revela o 14° Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgado nesta segunda-feira (19). No ano passado, de 2.050 desaparecidos, apenas 44 foram achados.
A quantidade de ocorrências é 55% maior que o ano anterior, quando o estado acumulou 1.322 desaparecimentos. Em 2018, 27 vítimas foram encontradas, o que configura um percentual também de 2% de pessoas localizadas.
Em todo o Brasil, 79.275 pessoas estavam desaparecidas em 2019. O número de ocorrências é 1,7% mais alto em comparação com 2018, quando o país tinha 77.907 desaparecidos. Do total, 39.086 pessoas foram encontradas no ano passado (cerca de 43%).
A Lei 13.812/2019 definiu como pessoa desaparecida “todo ser humano cujo paradeiro é desconhecido, não importando a causa de seu desaparecimento, até que sua recuperação e identificação tenham sido confirmadas por vias físicas ou científicas”.
A nova Lei também determinou a implementação de serviços de atenção psicossocial às famílias dos desaparecidos e reconheceu que a busca é uma prioridade em caráter de urgência ao Estado.
Roubo a residência
O roubo a residência cresceu 60% nos seis primeiros meses deste ano em Rondônia, durante a pandemia da Covid-19, conforme o anuário.
Entre janeiro e junho foram 543 assaltos em imóveis residenciais no estado. Já no mesmo período de 2019 ocorreram 338 roubos em casas.
Homicídios de mulheres
Os números divulgados nesta segunda-feira também revelam um aumento disparado de homicídios de mulheres. O crescimento é de 254% em Rondônia no primeiro semestre.
Acesse o ranking de homicídio de mulher, feminicídio e estupros em Rondônia
Veja as notícias do G1

Continua após a publicidade

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook