educamais
Conectado por

Plural Saúde

G1

Investigações apontam que policial penal foi morto em Vilhena, RO, por causa da profissão


Publicado por

em


Segundo a Polícia Civil, o suspeito do crime não teria André Borges como alvo, e sim qualquer policial. Caso continua sendo investigado. Investigações da Polícia Civil apontam que o policial penal André Borges Mendes, morto a tiros no dia 9 de agosto, pode não ter sido o alvo da execução. A informação foi passada em uma entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (21).
De acordo com o delegado Núbio Lopes, o alvo não era um policial penal específico, e sim qualquer agente. Um homem, de 27 anos, teria entregado uma arma para um menor de idade, de 17 anos, que já possui passagens pela polícia, para executasse qualquer policial.
O menor não foi localizado e o homem responsável por passar a arma para o adolescente está foragido. Um terceiro envolvido, que seria o dono do revólver, foi preso.
Relembre o caso
Policial André Borges Mendes foi morto a tiros em Vilhena, RO
Reprodução/Redes Sociais
O policial penal André Borges Mendes, de 36 anos, foi executado com três tiros nas costas no pátio de um posto de combustíveis de Vilhena.
Uma testemunha informou à PM que foi ao posto de gasolina para buscar duas pessoas, quando viu um homem em uma bicicleta atirando contra André. Um dos tiros atingiu o pé de uma adolescente de 16 anos que também estava no local.
Outra testemunha disse que estava bebendo no posto, quando ouviu os tiros e percebeu que o policial penal, já ferido, sacou a arma e disparou algumas vezes antes de cair no chão.

Continua após a publicidade

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook