10-04-15. Las filas fueron las protagonistas en el banco popular de San José dado el fallo en la peagina de internet y el sistema del mismo. foto: Ignacio González L-P

Órgão deu prazo de 10 dias para que Caixa Econômica Federal responda sobre as providências adotadas

Consumidores relataram ao Ministério Público Federal (MPF) que há longa espera nas filas de atendimento na agência da Caixa Econômica Federal em Jaru (RO). O Procon também enviou ao MPF diversas reclamações em relação a demora no atendimento naquele município. Para defender os direitos dos consumidores, o MPF recomendou à Caixa que adote medidas administrativas e operacionais para diminuir o tempo de espera.

Pela legislação estadual (nº 1252/2003) e municipal (n° 432/99), o tempo de espera para atendimento não pode ser superior a 20 minutos em dias normais ou a 30 minutos em dias de grande fluxo de clientes (dias antes ou após feriados, data de pagamento a servidores públicos, por exemplo). A própria Caixa Econômica Federal informou ao MPF que já chegou a realizar mais de 340 atendimentos em um único dia na agência de Jaru, com tempo médio de espera de mais de 50 minutos.

O prazo dado para a Caixa adotar providências para diminuir o tempo de espera nas filas é de 30 dias corridos. Outra medida recomendada à Caixa é a divulgação de seus canais de atendimento por telefone, internet ou outros meios de comunicação, evitando que o consumidor espere na agência a solução para sua necessidade. O prazo dado para esta divulgação é de 20 dias corridos.