Conectado por

Rondônia, quarta, 01 de dezembro de 2021.



Exame

A cervejaria CBCA deve dobrar vendas e faturar R$ 40 mi em 2021. Veja como


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

O desafio de vender online está no dia a dia de muitos empreendedores — e a pandemia só tornou o assunto ainda mais presente em reportagens e fóruns de pequenas e médias empresas.

A coisa fica ainda mais complicada se o produto em si é uma cerveja, item com apelo muito óbvio na prateleira de um supermercado.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Dito isso, a Companhia Brasileira de Cerveja Artesanal (CBCA), cervejaria de Piracicaba, no interior paulista, tem uma receita digna de ser compartilhada.

Em junho, a CBCA lançou um site para bombar as vendas das marcas próprias Leuven, Seasons e Schornstein — esta fundada em 2006, em Santa Catarina.

De lá para cá, as vendas pelo canal saíram praticamente zero para perto de 20% do total — um patamar que a empresa esperava alcançar só em 2022. A loja virtual tem colaborado para o faturamento previsto da CBCA em 2021, de 40 milhões de reais, ser o dobro do ano passado.

A receita da CBCA para a boa saída dos produtos vendidos pelo site foi virar uma espécie de Mercado Livre da cerveja artesanal. Por ali hoje é possível encontrar dezenas de rótulos de microcervejarias brasileiras. “Queremos ser um marketplace de cervejarias especiais feitas no Brasil”, diz o CEO Gustavo Barreira.

Em paralelo, o site tem ainda acessórios típicos dos cervejeiros como copos e camisetas com os emblemas das cervejarias, além de kits com produtos sortidos e temáticos — até uma cerveja em homenagem ao cantor Chorão, vocalista da banda de rock Charlie Brown Jr. falecido em 2013, está no cardápio virtual. Chamada LayBack Beer, a cerveja é produzida por uma microcervejaria de Florianópolis, um dos principais redutos de skatistas no Brasil.

“A ideia era não tirar o pé dos canais tradicionais de distribuição, como supermercados e venda direta, e sim criar um canal a mais”, diz Barreira. “Quando fizemos isso, tivemos sim uma redução de custos, pois acabamos diluindo as despesas fixas devido ao aumento das vendas.”

A CBCA foi criada em 2019 a partir da fusão de duas das principais microcervejarias brasileiras: a Leuven, de Piracicaba, no interior paulista, e a Schornstein, de Pomerode, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina.

Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais.

 

Fonte: Revista Exame

Publicidade

educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook