Conectado por

Rondônia, sábado, 16 de outubro de 2021.



Geral

Reeducandos concluem cursos de serralheria e de confecção de cadeiras de fibra oferecidos pela Sejus


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Reeducandos têm participado de cursos básico e intermediários e já estão aptos ao trabalho


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Buscando a ressocialização para o retorno dos reeducandos à sociedade, o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), tem investido em educação profissional aos detentos. Neste mês de setembro, dez detentos do Centro de Ressocialização Vale do Guaporé, em Porto Velho, concluíram o curso de serralheria módulo básico e o intermediário de confecção de cadeiras e fibras. A iniciativa é uma proposta de ressocialização e oferta de uma profissão após o cumprimento de pena.

Inicialmente, os reeducandos foram selecionados e puderam se certificar nos módulos básico e intermediário. O próximo passo é o módulo avançado. No total, são 240 horas de aprendizado que geraram também o benefício da remição prevista na Lei de Execução Penal (LEP) – a Lei n. 7.210/84 -, que concede um dia de remição de pena a cada 12 horas de frequência escolar.

O curso foi ministrado por reeducandos selecionados pelo Banco de Talentos, implantado pela Sejus. Por ele, é possível encontrar dentro do sistema prisional profissionais capacitados. O objetivo da secretaria é aproveitar esse conhecimento e repassá-lo aos demais apenados. Todo o processo do curso foi acompanhado e supervisionado pela Cooperativa de Trabalho Multidisciplinar de Desenvolvimento da Amazônia (Cootama).

Segundo a Gerência de Reinserção Social (Geres), todos os reeducandos alcançaram um ótimo aproveitamento e estão aptos a exercerem profissionalmente as atividades quando retornarem à sociedade. A iniciativa conta com a parceria da Sejus, Cootoma e Vara da Execução de Penas e Medidas Alternativas (Vepema) em busca de capacitar profissionalmente os reeducandos do sistema prisional do Estado.

Publicidade

GOVERNO DE RONDÔNIA educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook