Conectado por

Rondônia, domingo, 19 de setembro de 2021.



Política

Em votação na câmara Léo Moraes vota contra a redução do imposto de renda; Bancada de Rondônia vota a favor


Compartilhe:

Publicado por

em

Por 398 votos a 77, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (1º) o texto-base da reforma do Imposto de Renda (IR) de pessoas físicas, empresas e investimentos.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Veja como votaram nossos deputados:

Expedito Netto (PSD-RO) -votou Sim
Léo Moraes (Podemos-RO) -votou Não
Jaqueline Cassol (PP-RO) -votou Sim
Lucio Mosquini (MDB-RO) -votou Sim
Mariana Carvalho (PSDB-RO) -votou Sim
Mauro Nazif (PSB-RO) -votou Sim
Silvia Cristina (PDT-RO) -votou Sim
Coronel Chrisóstom (PSL-RO) -votou Sim


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

A bancada federal de Rondônia na Câmara votou em peso pela redução da alíquota do Imposto de Renda.

Dos oito parlamentes, apenas o deputado Léo Morais votou contra. Votaram a favor os deputados coronel Chisostomo (PSL), Expedito Neto (PSD), Jaqueline Cassol (PP), Lúcio Mosquini (PMDB), Mariana Carvalho (PSDB), Mauro Nazif (PSB) e Silvia Cristina (PDT).

De acordo com o substitutivo, os lucros e dividendos serão taxados em 20% a título de Imposto de Renda na fonte, mas fundos de investimento em ações ficam de fora. Na versão anterior, a alíquota era de 5,88% para os fundos.

Já o Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) será reduzido de 15% para 8%. Na versão anterior, a redução levava o tributo para 6,5%.

A Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) diminuirá 0,5 ponto percentual em duas etapas, condicionadas à redução de deduções tributárias que aumentarão a arrecadação. Após o fim das deduções, o total será de 1 ponto percentual a menos, passando de 9% para 8% no caso geral. Bancos passarão de 20% para 19%; e demais instituições financeiras, de 15% para 14%.

“A correção proposta na faixa de isenção da tabela do Imposto de Renda será a maior desde o Plano Real. Os contribuintes perceberão redução significativa no IR devido. E cerca de 16 milhões de brasileiros – metade do total de declarantes – ficarão isentos”, disse o relator.

Fonte: Agência Câmara de Notícias e Redação

Publicidade

GOVERNO DE RONDÔNIA educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook