Conectado por

Rondônia, sábado, 04 de dezembro de 2021.



Destaque

Movimento “Pais Pela Educação em Rondônia” expõe simbolicamente a atual condição dos mais de 400.000 alunos das escolas públicas em Rondônia


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

O Movimento Pais Pela Educação em Rondônia expõe simbolicamente a atual condição dos mais de 400.000 alunos de Escolas Públicas rondonienses, para destacar a necessidade de sanção pelo Excelentíssimo Senhor Governador Marcos Rocha, do projeto de lei n. 1170/2021, que reconhece o ensino presencial como atividade essencial.

O projeto impede a suspensão das aulas escolares durante a pandemia e foi aprovado por maciça maioria dos Deputados Estaduais.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Além disso, confere à educação tratamento isonomico às atividades religiosas e atividades físicas, que já obtiveram tal reconhecimento por força de lei.

A exposição feita no Centro Político Administrativo busca sensibilizar nosso governante máximo, para que ele possa reconhecer a relevância do projeto e sancioná-lo imediatamente, consolidando novos e melhores rumos para o futuro da educação em Rondônia, onde escolas sejam as primeiras a abrir, últimas a fechar, com ensino de qualidade para todos e salas de aula abertas e seguras para quem mais precisa!!

Crianças e Adolescentes da rede pública estão segregados em casa sujeitos a problemas de saúde, físicos e psicológicos.

O ensino remoto não atende de forma integral às necessidade de aprendizado.

Além disso, nem todos os alunos têm conseguido dar continuidade aos estudos através de aulas remotas, não apenas pela falta de acesso tecnológico, mas também pela ausência de pais e cuidadores.

Vale frisar, que a sanção do PL 1170 ganha especial relevância em virtude do posicionamento apresentado pelos entes públicos em recente audiência de conciliação na ação popular que tramita no poder judiciário, uma vez que ambos externaram não possuir planejamento e estrutura para o retorno integral a partir de 2/8, assim como, recusaram o compromisso de não mais suspender as aulas presenciais, perante às autoridades do ato.

Uma norma que formaliza o reconhecimento da educação presencial como atividade essencial vai impor aquilo que, por dever moral, conhecimento da Constituição Federal, do ECA e compromisso com o desenvolvimento de nosso Estado, já deveria estar sendo executado: a retomada das aulas nas escolas de forma gradual, segura e facultativa.

A sanção também vai demonstrar o grau de evolução do nosso gestor estadual e sua efetiva preocupação em contribuir com o progresso e em proporcionar um futuro digno aos nossos jovens e crianças.

Publicidade

educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook