Conectado por

Plural Saúde

G1

Morre aos 69 anos o folclorista Aluizio Guedes, um dos organizadores do Arraial Flor do Maracujá


Publicado por

em


Folclorista passou mal e não resistiu após sofrer um infarto. Professor, historiador e radialista, Aluizio Guedes também foi presidente interino da Federação de Quadrilhas de Rondônia. Aluizio Guedes era professor, historiador e radialista.
Reprodução/Facebook
Morreu nesta quarta-feira (3), aos 69 anos, o folclorista Aluizio Guedes, um dos organizadores do tradicional Arraial Flor do Maracujá. A Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural) emitiu uma nota lamentando a perda e destaca o rico legado deixado por Guedes à cultura da região (veja íntegra abaixo).
Segundo a famíllia do folclorista, Guedes passou mal, foi levado a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Porto Velho. Depois, seguiu ao Hospital e Pronto Socorro João Paulo II e, na sequência, foi encaminhado a uma unidade de saúde particular. Porém, ele não resistiu após sofrer um infarto.
Um dos filhos de Aluizio, Hudson Guedes, contou à Rede Amazônica que o folclorista sentiu cansaço e dor no peito na madrugada de quarta-feira (2) e, por isso, foi levado à UPA. Disse ainda que Aluizio chegou a passar por uma cirurgia de cateterismo há alguns anos, pois sofria com hipertensão.
Aluizio Guedes morreu nesta quinta-feira (3) em Porto Velho.
Reprodução/Facebook
Professor, historiador e radialista, Aluizio Guedes também foi presidente interino da Federação de Quadrilhas de Rondônia.
Atualmente, ocupava o cargo de vice presidente. O folclorista comandava ainda o Boi Bumbá Diamante Negro.
O velório está previsto para começar às 7h30 de sexta-feira (4) e o corpo de Aluizio será enterrado em um cemitério particular da capital no mesmo dia. Guedes deixa esposa e filhos.
Aluizio Guedes.
Reprodução/Facebook
Homenagens
“Uma grande perda para educação, rádio e cultura, especialmente para o folclore. Grande entusiasta da cultura popular. Merece todas as homenagens por sua história e seu legado. Aluizio Guedes deixa um grande legado e contribuição para com a cultura local. Siga sua missão no plano superior. Nós seguimos na luta pela arte e cultura popular pela qual você tanto fez neste plano com a certeza de que cumpriu sua missão e que está num lugar de Luz”, declarou Hudson Guedes, filho de Aluizio, nas redes sociais.
Em nota, a Funcultural destaca que o folclorista deixou um “rico legado para a memória e ânimo da cultura da nossa região”.
“A FUNCULTURAL expressa sentimentos de pesar e solidariedade aos familiares e amigos do professor, desportista, folclorista e menestrel da cultura popular Aluizio Batista Guedes, falecido na manhã de hoje. Sua obra e seus efeitos, ficam como rico legado para a memória e ânimo da cultura da nossa região”, diz o comunicado.
Initial plugin text
A presidência da Junina Unidos do Palheiral também lamentou a morte de Aluizio nas redes sociais. Em nota, declarou que Guedes “deixará saudades aos colegas e a Cultura Rondôniese”. “Em nome da Junina Unidos do Palheiral presto os meus pêsames aos familiares e amigos do folclorista Aluízio Guedes, que Deus nosso senhor venha conforta o coração de todos neste momento de tristeza”, traz o texto.
“A Cultura Popular perde um dos seus maiores mestres, Aluízio Guedes, o presidente do Boi Bumbá Diamante Negro, que dedicou a sua vida à arte e a educação. Descanse em paz meu amigo”, disse um internauta.
Outro amigo de Aluizio declarou nas redes sociais que o folclorista foi um “grande e esforçado incentivador” da cultura popular na região.
Initial plugin text
Initial plugin text

Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente

Publicidade

Mais destaques

Facebook