Conectado por

Plural Saúde

G1

Homem de Porto Velho é preso por enviar pornografia infantil a moradores do Egito


Publicado por

em

Continua após a publicidde:

Crime foi descoberto através de investigação envolvendo vários países. Suspeito foi preso em flagrante no bairro Embratel. Homem de Porto Velho é preso por enviar pornografia infantil a moradores do Egito
Um homem foi preso em Porto Velho, nesta quarta-fera (20), por compartilhar arquivos de pornografia infantil a um grupo de moradores da cidade do Cairo, capital do Egito. A prisão foi feito pela Polícia Federal (PF), através da Operação Nilo.
Segundo a PF, as investigações contra o suspeito começaram por um relatório da Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet da Polícia Federal (URCOP), em cooperação com autoridades do Canadá. Este documento indicava que o morador de Rondônia enviava arquivos ilegais para pessoas de outro países.
Com isso, a PF pediu um mandado de busca na casa do suspeito e a solicitação foi autorizada pela 7ª Vara Federal da Secção Judiciária de Rondônia.
Nesta quarta-feira, os agentes foram à casa do suspeito, no bairro Embratel. Ele foi autuado em flagrante por armazenar, segundo a PF, “milhares de arquivos de pornografia infantil” em um computador.
Operação Nilo é realizada pela PF em Rondônia
Divulgação/PF
A PF apreendeu, no interior da residência, vários equipamentos eletrônicos utilizados pelo investigado nas condutas criminosas. Segundo a investigação, o suspeito enviada fotos e vídeos de crianças através de aplicativos de mensagem, e-mail e softwares específicos.
Após ser preso em flagrante, o homem foi levado à sede da PF e depois conduzido a um presídio estadual em Porto Velho.
Operação Nilo
Segundo a PF, o “nome da operação, Nilo, se deu em razão de o investigado ter compartilhado os arquivos contendo pornografia infantil, em grande parte, com pessoas residentes na cidade do Cairo, capital do Egito, localizada às margens do Rio Nilo”.
Suspeito foi levado à sede da PF em Porto Velho
Divulgação/PF

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente

Publicidade

Mais destaques

Facebook