educamais
Conectado por

Plural Saúde

Exame

BBB20 em alta: quatro acertos e um erro da Globo até aqui


Publicado por

em


Continua após a publicidade

O Brasil em quarentena irá sintonizar na TV Globo para assistir à noite de eliminação do Big Brother Brasil 20, que verá Prior, Manu Gavassi ou Mari Gonzalez se despedir da casa. Mantendo o ritmo das últimas semanas, o programa desta terça-feira, 31, deverá bater o recorde de audiência da edição.

Impulsionado nas últimas duas semanas pelos milhões de brasileiros trancados em casa por conta da pandemia de coronavírus, o BBB20 superou edições recentes de baixa de público (o BBB19 teve a menor audiência da história do programa) e trouxe ventos de esperanças para a Globo, que viu o horário voltar a atingir a casa dos 30 pontos e a chance de aumentar a receita publicitária.


Continua após a publicidade

Confira quatro acertos e um erro do programa até aqui, que ajudam a explicar o bom momento da atração.

Participantes famosos


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Pela primeira vez, o Globo colocou “famosos” dentro da casa, não apenas anônimos. Não chega a ser um “Casa dos Artistas”, mas metade dos participantes eram influenciadores nas redes sociais. O séquito de fãs de pessoas como Bianca Andrade (10,6 milhões de seguidores no Instagram), Manu Gavassi (10,5 milhões) e Rafa Kalimann (8,4 milhões) contribuiu para engordar a audiência do programa. Fora a guerra que surge nas redes sociais entre os fãs na hora de votar em alguém para eliminar.

Em outas edições, houve participantes “famosos na internet”, como Twittess (Tessália) e Serginho Orgastic, mas eles eram exceção e ainda nem existia o termo “influencer”. Nessa edição, incluir personalidades foi uma decisão central e estratégica de Boninho. Além disso, gente famosa é amiga de gente famosa. Assim, a Globo atraiu a audiência e o engajamento de gente grande. Uma das melhores amigas de Manu Gavassi é Bruna Marquezine, por exemplo. A atriz, no alto de seus 38,9 milhões de seguidores no Instagram, fala semanalmente sobre o BBB. Seu ex, Neymar, acabou entrando na discussão sobre quem deve ser o eliminado da semana.

Redes sociais


Continua após a publicidade

Não dá para dizer que as redes sociais são uma novidade, mas a expansão do uso de internet e smartphones a preços acessíveis nos últimos anos no Brasil tem contribuído para o uso mais frequente das redes sociais. No Brasil, são 140 milhões de usuários de redes sociais. E o Twitter tem espaço especial no País: os brasileiros estão somente atrás dos EUA em número de usuários no mundo, com mais de 27 milhões de contas ativas.

É no Twitter, principalmente, que o programa acontece como “segunda tela”, com os espectadores comentando durante toda a semana sobre o programa e hashtags envolvendo BBB20 indo parar nos Trending Topics mundiais. Além disso, os participantes “influencers” capricharam ao deixar conteúdo pronto antes de se isolar na casa. Bianca Andrade (Boca Rosa), por exemplo, vendia “publipost” em seu Instagram enquanto estava no programa: a roupa que ela usava na casa aparecia logo em seguida à venda em seu Instagram. Tudo calculado.

Bons personagens

Pode ser reality show, mas é preciso ter uma boa narrativa digna de qualquer filme ou série de ficção. Ou seja: precisa de bons personagens e um bom enredo. A edição BBB20 teve sorte ao trazer personalidades que se destacaram. A amizade de Babu e Prior tem conquistado a simpatia do público nas últimas semanas.

O ilusionista Pyong Lee, já eliminado, era outro participante que atraía comentários nas redes sociais. Rafa e Thelma são duas participantes que também caíram nas graças da audiência. Nas últimas semanas, a narrativa “Babu e Prior contra o restante da casa” rendeu frutos: nas redes sociais, viralizou o vídeo do choro coletivo e efusivo ao a casa saber da eliminação de Pyong – enquanto, claro, Babu e Prior estouravam a champagne.

Rafael Portugal

O ator e comediante é extremamente querido pelos brasileiros. Famoso por séries como Borges, A Culpa é do Cabral e pelo Porta dos Fundos, Portugal tem mais de dois milhões de seguidores no Instagram. Sua participação semanal no programa, com um esquete que comenta com bom humor o que está acontecendo, em uma espécie de “SAC”, tem atraído o carinho e a atenção do público. Em seu quadro, Portugal transmite a opinião da audiência sobre os participantes com muito bom humor, algo inédito e que gera empatia. A Globo, antes, não emitia qualquer julgamento mais direto sobre os participantes.

O erro: como sempre, casos de assédio

Não é a primeira vez que o programa se vê envolvido com cenas que viram caso de polícia. Em edições passadas, até investigação sobre um caso de estupro houve. Dessa vez, foram inúmeros os casos de machismo e assédio. O participante Petrix foi acusado de apalpar os seios de Bianca Andrade e esfregar sua genitália na cabeça de Flayslane. Ao ser eliminado, teve de ir prestar depoimento na delegacia.

Já Pyong teria apertado as nádegas de Flayslane e tentado beijar a participante Marcela à força. Casos como esses colocam a Globo numa corda bamba e certamente não é por absurdos assim que a emissora deseja atrair audiência e ser lembrada pelo público.

Fonte: Revista Exame

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook