educamais
Conectado por

Plural Saúde

Mundo

Uruguai avalia declarar quarentena geral devido ao coronavírus


Publicado por

em


Continua após a publicidade

O Sindicato Médico do Uruguai (SMU) emitiu um documento em que solicita ao governo que declare quarentena geral e outras medidas drásticas de prevenção. O secretário da Presidência, Álvaro Delgado, afirmou que todas as propostas estão “na mesa” e serão discutidas.

O primeiro caso diagnosticado do novo coronavírus (Covid-19) no Uruguai foi confirmado na sexta-feira (13). Hoje (18), apenas cinco dias depois, já são 50. Se considerado o número de infectados em relação à população, o Uruguai está entre os países com mais casos per capita da América Latina, já que tem uma população de apenas 3,5 milhões de habitantes.


Continua após a publicidade

Entre as medidas solicitadas pelo Sindicato Médico do Uruguai, o fechamento das fronteiras, por exemplo, já foi realizado. Mas o SMU pede ainda o fechamento de shoppings, centros comerciais e restaurantes.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Além disso, exige mais testes diagnósticos, com ampla disponibilidade e acessibilidade aos exames, inclusive para os médicos e pessoal da saúde, para preservar recursos humanos. Outra exigência é de que essas pessoas não façam atendimentos sem estarem nos padrões de proteção pessoal e biossegurança. E que os locais de saúde que não possuem os elementos de biossegurança sejam fechados ao atendimento presencial, se mantendo apenas o atendimento telefônico e por vídeo.

Solicitam também a redistribuição de profissionais de atenção médica e a criação de um centro de assistência audiovisual e telefônica para atendimento dos casos suspeitos, além da redistribuição dos recursos materiais e humanos, transferindo os médicos idosos para os serviços de atendimento por telefone.


Continua após a publicidade

No Uruguai, os planos de saúde possuem uma característica diferente do Brasil. A maioria oferece atendimento telefônico 24 horas, todos os dias do ano. Isso significa que você pode telefonar e conversar com um médico para avaliar a necessidade de uma visita em domicílio.

Caso as dúvidas sejam resolvidas por telefone, não há necessidade de deslocamento de médicos. Mas caso haja necessidade, uma equipe composta por um médico e um enfermeiro vai até a casa do paciente para fazer um exame presencial.

O problema é que nos últimos dias a demanda por esse tipo de serviço se multiplicou a ponto de os médicos não estarem conseguindo atender a todos os chamados.

Nas redes sociais do país circulam várias mensagens de médicos e enfermeiros solicitando que as pessoas mantenham a calma e solicitem os serviços apenas em caso de evidências claras de infecção pelo novo coronavírus, para tentar desafogar o serviço e realizar o atendimento àqueles que realmente precisam.

Governo

Álvaro Delgado, secretário da Presidência, afirmou que a decisão do governo é de adotar paulatinamente as medidas de proteção da população. O país já suspendeu as aulas por 15 dias, desde a segunda-feira (16). Além disso, fechou totalmente as fronteiras com a Argentina e parcialmente com o Brasil, pela dificuldade de controle das fronteiras secas, aquelas onde não um rio, lago ou oceano dividindo os países, apenas uma linha simbólica que separa os territórios.

O governo solicitou também que todos os estabelecimentos comerciais fechem as portas, exceto as farmácias e comércios de alimentos. Vários centros comerciais já anunciaram o fechamento de suas lojas por tempo indeterminado.

Outra medida anunciada é a circulação de carros da polícia com alto-falantes solicitando a colaboração dos cidadãos para que fiquem em suas casas e evitem aglomerações.

Denúncia

No Uruguai, uma das primeiras pessoas a ter o diagnóstico de contaminação pelo coronavírus é Carmela Hontou, uma estilista conhecida no país. Ela esteve em Milão, na Itália, em fevereiro. Após regressar de viagem, mas antes de ser diagnosticada, foi a um casamento com mais de 500 convidados.

O governo já confirmou que a maioria dos casos identificados até agora ou são de pessoas que foram ao casamento ou de terceiros que tiveram contato com essas pessoas.

Ontem (17) veio a público uma denúncia feita por vizinhos de Carmela, afirmando que ela não está respeitando o isolamento social necessário, recebendo frequentes visitas de seus filhos, que entram e saem do apartamento várias vezes ao dia.

O caso está sendo investigado pelo Ministério Público que solicitou a realização de entrevistas com vizinhos e o acesso às câmeras do edifício.

Uruguaios no exterior

Outro tema que vem sendo tratado pelo novo governo, que assumiu há apenas 17 dias, é o repatriamento de uruguaios no exterior.

“Entendemos a angústia que as pessoas estão passando. Transmitimos tranquilidade aos uruguaios. Temos o touro pelos chifres. Nós sabemos o que temos que fazer. Mais cedo ou mais tarde os compatriotas que querem retornar ao Uruguai poderão fazê-lo”, afirmou o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Talvi, que assegura estar trabalhando com distintos organismos internacionais para garantir o regresso de milhares de uruguaios.

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook