Conectado por

Plural Saúde

Geral

VIII Encontro de Direito Médico de Rondônia fortalece a relação médico-paciente, diz Viriato Moura


Publicado por

em

Continua após a publicidde:

Porto Velho – Saber medicina é apenas uma parte exigida de um médico. É fundamental se aprofundar no conhecimento também do aspecto psicológico e emocional do paciente. Este é o ponto de vista do médico Viriato Moura, atuante há 40 anos e especialista em ortopedia, traumatologia, medicina do esporte, medicina do trabalho e diretor-presidente do Hospital Central, uma das instituições apoiadoras do VIII Encontro de Direito Médico de Rondônia.

“O incrível”, continua Viriato, “é que as faculdades de Medicina não têm a disciplina Psicologia na grade curricular. O profissional desta área precisa ser não apenas bem formado, mas melhor informado. O emocional é importante. Médico deve exercer sua profissão com paciência. O médico não pode ser um bom profissional apenas tecnicamente. Toda vez que há judicialização de uma questão médica ficam sequelas que  põe em cheque a credibilidade indispensável para que o profissional exerça bem a medicina”, argumenta.

Moura enaltece e parabeniza o advogado Cândido Ocampo pela iniciativa de realizar o encontro e por sua militância nesta área. “Eventos como este, afirma o médico, contribuem sobremaneira para a classe médica e para a população. Ocampo cumpre seu papel e realiza um trabalho profícuo e competente ao convidar profissionais da maior relevância para falar de temas que dizem respeito à relação médico-paciente”, reitera Viriato Moura.

O Encontro de Direito Médico de Rondônia, que chega ainda mais robusto à sua oitava edição, vaiz trazer informações sobre importantes questões para o desenvolvimento do conceito da medicina defensiva. “A intenção não é proteger, mas orientar o médico, que deve registrar e documentar tudo relacionado ao paciente. Todas as informações e condutas devem ser descritas e, de preferência, registrar também a confirmação do paciente. É deste relacionamento que nasce a maioria dos problemas”, disse o ortopedista.

Destacando a importância do atendimento humanizado, o ortopedista finaliza citando frase do médico italiano Augusto Murri – “Se puderes curar, cura. Se puderes aliviar, alivia. Se não puderes curar e aliviar, consola”. Os médicos deveriam levar este axioma até o final. Quando não puder fazer mais nada pelo paciente, então, console-o.

Para o coordenador do evento, advogado Cândido Ocampo, o objetivo é continuar contribuindo para o crescimento – com qualidade – dos serviços de saúde no estado, trazendo à pauta informações pertinentes e esclarecimentos a todos os envolvidos, principalmente no que se refere aos reflexos éticos e jurídicos da relação médico-paciente.

O VIII Encontro de Direito Médico de Rondônia acontece dia 16 de agosto (sexta-feira), no auditório do Tribunal de Justiça, em Porto Velho, e terá como palestrantes a ministra Nancy Andrighi, do Superior Tribunal de Justiça; o presidente da Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética (Anadem), jurista Raul Canal. Como palestrantes locais, o desembargador Raduan Miguel Filho, do Tribunal de Justiça de Rondônia; e o presidente do Conselho Regional de Medicina (Cremero), Spencer Vaiciunas.

O patrocínio é do Hospital Central de Porto Velho; Instituto São Pelegrino; Hospcor e Unimed Porto Velho. O apoio é do Tribunal de Justiça de Rondônia; da Associação Nacional de Direito Médico e Bioética (Anadem); do Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero); e da Ordem dos Advogados do Brasil-Seccional Rondônia.

Mais informações e inscrição: www.direitomedicorondonia.com

Assessoria

Comentários do Facebook - Comente

Publicidade

Mais destaques

Facebook