Conectado por


Polícia

Cabo da PM mata dois, fere quatro e leva surra de pau durante bebedeira em distribuidora na capital

Publicado por

em

Pronto Socorro

Com informações do Tudorondônia

Os policiais fizeram contato com as testemunhas que estavam acompanhando os baleados na UPA e foram informados de que o dono da distribuidora e o policial  começaram um desentendimento. O  PM sacou  sua arma e começou a efetuar vários tiros.

A madrugada deste domingo (06) foi marcada por  muito sangue na capital. Durante um tiroteio dentro de uma distribuidora de bebidas localizada na avenida Vila Mariana com rua Anchieta, bairro Mariana, região leste de Porto Velho, o cabo da Polícia Militar Josevânio da Silva Oliveira, 39 anos, matou dois e feriu quatro pessoas, entre elas, uma mulher. O cabo  foi agredido com várias pauladas na cabeça durante a confusão.

De acordo com as primeiras informações, o policial militar estava na companhia do cunhado bebendo na distribuidora. O  cunhado foi ao banheiro e  ouviu vários tiros. Quando o tiroteio cessou, ele oltou para o salão e  viu cerca de 10 homens agredindo o policial com pedaços de madeira. Outras pessoas estavam caídas no chão, baleadas.

As vítimas foram levadas em carros particulares para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região. O  cunhado do policial  pegou ele,  colocou na carroceria de um carro e o levou para o hospital João Paulo II.  A Polícia Militar foi acionada e prestou socorro a uma das vítimas baleadas que permanecia no local, perdendo muito sangue. Esta vítima também foi levada para o  João Paulo II.

Os policiais fizeram contato com as testemunhas que estavam acompanhando os baleados na UPA e foram informados de que o dono da distribuidora e o policial  começaram um desentendimento. O  PM sacou  sua arma e começou a efetuar vários tiros, atingindo  as seguintes vítimas:  Leandro de Souza Cardoso, 33 anos, Valdemir Jesus dos Santos, 36 anos, Agenor da Silva, 39 anos, Erivelton da Silva Magalhães, 25 anos, Vadico da Silva, 42 anos,  e Cátia Valéria Ana Cavalieri, 41 anos. Um grupo conseguiu tomar a arma e passou a agredir o PM com pedaços de madeira.

Erivelton e Vadico   não resistiram e morreram devido à gravidade dos ferimentos. Os demais foram levados para o hospital João Paulo II por equipes do Samu e Corpo de Bombeiros. Os corpos das vítimas foram removidos pelo rabecão e encaminhados para o IML.

Os policiais ainda não sabem o que teria dado origem  à briga, pois poucas pessoas estavam no local após o fato. As que testemunharam a confusão não falaram nada com medo de represálias. A arma do policial,  identificado como Josevânio da Silva Oliveira, 39 anos, foi roubada.