Primeira Reunião da Fiero em 2018 marca a união do setor produtivo de Rondônia

Chagas Neto (no microfone ao fundo) presidiu a primeira reunião do ano do setor produtivo, na Fiero

A união dos três segmentos do setor produtivo de Rondônia, com a participação do vice-governador Daniel Pereira, foi o ponto alto da primeira reunião do Conselho de Representantes da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia, na sexta-feira, no salão de convenção da Casa da Indústria. A reunião contou com inúmeras entidades organizadas do setor produtivo, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia (Faperon), Federação das Indústrias de Rondônia (Fiero), Federação do Comércio, Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), além da Fundação Câmara de Dirigentes Lojistas (FCDL), da Associação Comercial e Empresarial de Porto Velho (Acep), da Associação de Jovens Empresários (AJE), Banco da Amazônia (Basa), da Associação Comercial de Rondônia (ACR), da Federação das Associações Comerciais, Organização das Cooperativas de Rondônia, Emater.

O vice-governador Daniel Pereira foi o convidado especial e proferiu palestra sobre as potencialidades de Rondônia.

Na oportunidade, cada um dos dirigentes das três federações que compõem o setor produtivo, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia (Faperon), Federação das Indústrias de Rondônia (Fiero) e Federação do Comércio, Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio) fizeram uma explanação sobre o desempenho do setor em 2017 e as projeções para este ano.

O presidente do Conselho de Representantes, Chagas Neto, conduziu a reunião, realçando em sua fala de abertura a importância da união do setor produtivo para superar as adversidades do nosso tempo. “Só unidos e procurando atuar conjuntamente a partir dos pontos convergentes vamos elevar este estado ao patamar que lhe é seu por direito”, reiterou Chagas Neto.

Hélio Dias, presidente da Faperon, disse que os gargalos do setor produtivo primário são muitos e precisam de muito trabalho e apoio governamental para vencer as dificuldades. “Somos um estado com vocação agropecuária e temos pioneirismo e seriedade, demonstrados a partir do trabalho de nossos produtores rurais que há mais de trinta anos enfrentaram a hostilidade da floresta tropical para construir este estado rico e produtivo que somos hoje”, disse Hélio Dias, acrescentando que o problema número um para os produtores rurais é a questão da regularização fundiária, que vai levar Rondônia a outro patamar.

Em sequência, se pronunciaram o vice-presidente da Desenvolvimento Econômico da Fiero, Adélio Barofaldi, e o presidente da Fecomércio, Raniery Coelho. O presidente da Fiero, Marcelo Thomé, se pronunciou como presidente da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho, fazendo um rápido balanço das atividades que estão em andamento.

O vice-governador Daniel Pereira fez uma explanação sobre as potencialidades do estado sem fugir de eventuais questionamentos políticos.

A primeira reunião do Conselho de Representantes da Fiero contou ainda com exposição da analista de crédito do Banco da Amazônia Jaymara Tomiyoshi, falando sobre os recursos disponibilizados para financiamento da produção e dos investimentos este ano.

Também se fez presente à reunião o prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires, do deputado federal Marcos Rogério, do empresário Eugênio Ribeiro, da Ciclo Cairu, de Pimenta Bueno, e do empresário Luiz Bernardo, da Bernardo Alimentos, de Ji-Paraná, entre outras lideranças.

Assessoria de Comunicação Social do Sistema Fiero