A programação da 7ª edição do Festival Música na Estrada segue até domingo

A programação da 7ª edição do Festival Música na Estrada foi aberta em Porto Velho na manhã desta quinta-feira (13), com um concerto do Quinteto de sopro Villa-Lobos, que emocionou pais, alunos e colaboradores da Associação Pestalozzi. É a primeira vez que a instituição recebe um concerto.

O Quinteto – atualmente formado por Rubem Schuenck, flauta, Luiz Carlos Justi, oboé; Paulo Sérgio Santos, Clarinete; Phillip Doyle, Trompa; e Carlos Henrique Bertão, Fagote – iniciou o repertório com uma composição de Fraz Danzi, despertando a curiosidade dos alunos com os instrumentos, para eles, pouco comuns, como o oboé e fagote. Em seguida, de pé e antecedendo um solo, o músico Luis Carlos Justi explicou um pouco sobre seu instrumento (o oboé) e fez uma demonstração.

O concerto didático se seguiu assim, numa interação entre os músicos e o público especial, respondendo perguntas e atendendo pedidos. Com quase uma hora de duração, a apresentação foi encerrada com a típica canção natalina Noite Feliz, emocionando os convidados.

O estudante Jhonatan Ribeiro, de 23 anos, disse que nunca tinha assistido a um concerto de instrumentos de sopro e que não conhecia a maioria deles. “Foi uma novidade muito boa. Gostei de conhecer os instrumentos, principalmente o oboé, e também os músicos”, disse ele, completando que, das músicas apresentadas, sua preferida foi o Trenzinho do Caipira, uma composição de Heitor Villa-Lobos.

Já João Eduardo, 33 anos, também aluno da associação, o instrumento que mais chamou atenção foi o fagote. “Gostei mais do som do fagote, mas todos são muito bonitos”, diz ele.

Margarida Rocha, diretora e fundadora da Associação Pestalozzi de Porto Velho, agradeceu a presença dos músicos e a inclusão da instituição na programação do festival. “Foi um presente de Natal, para mim e para todos os nossos alunos, pais, colaboradores. Fomos privilegiados”, finaliza.

Maria Ximenez, uma das idealizadoras do Música na Estrada, explica que levar a arte a quem não tem acesso é justamente o cerne do projeto. “Abrimos as portas do teatro com apresentações gratuitas para proporcionar esse acesso das pessoas à música clássica, ao teatro e outras artes. Se essas pessoas não podem ir ao teatro, levamos o teatro até elas”.

Programação

A programação segue nesta quinta-feira com as oficinas instrumentais ministradas pelos músicos do Quinteto a partir das 18h, na Assembléia de deus Madureira, localizada na rua Benjamim Constant, 2552, Bairro São Cristóvão. Elas seguem até o sábado, 16.

Na sexta-feira (15), o Quinteto Villa-Lobos se apresenta no Teatro Guaporé, às 20h. No domingo (17), o espetáculo infantil Cinco Semanas em Um Balão encerra a programação em Porto Velho, com apresentação às 17h, também no Teatro Guaporé.

Para as duas apresentações, os convites serão distribuídos gratuitamente uma hora antes das apresentações no local do evento.

Com realização do Governo Federal por meio do Ministério da Cultura através da Lei Rouanet e da Kommitment  Produções Artísticas, o festival é apresentado pela Caixa Seguradora com o patrocínio máster do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES e patrocínio da Instituição de Ensino Superior Estácio.

Sobre o Festival

O projeto tem como objetivo conectar o público com artistas de diversas regiões do país por meio das artes. Os números do evento são expressivos: em 2016 foram 17 mil quilômetros percorridos em seis estados da Amazônia brasileira, com 30 apresentações, 400 pessoas entre artistas, produtores, técnicos e prestadores de serviços, 43 professores de música e dança, 500 alunos e mais de 15 mil pessoas prestigiaram as apresentações do festival.

“Para esse ano estamos esperando um aumento de 20% no público a ser contemplado. Afinal, é para isso que realizamos o Festival todos os anos, com o intuito de envolver, encantar e sensibilizar cada vez mais pessoas e só a arte é capaz de fazer essa mobilização”, afirma Fernando Ramos, fundador da Kommitment, ao lado de Márcia Ximenes.

Sobre a Kommitment

Dança, música, teatro, balé e conteúdos educacionais compõem o leque de projetos da agência cultural Kommitment Produções Artísticas, de Fernando Ramos e Marcia Ximenez, fundada em 2011. Com estes projetos a produtora atende as estratégias de posicionamento de importantes marcas do mercado nacional reforçando a visão de que incentivar a cultura é uma forma de contribuir para o enriquecimento educacional de uma sociedade.