Deputado Expedito Netto se reúne com Soldados da Borracha de Rondônia

O  Deputado Federal Expedito Netto (PSD-RO) acompanhado do Prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), reuniu-se no último dia 27 com os seringueiros e soldados da borracha para ouvir as demandas da categoria e tentar viabilizá-las no Congresso Nacional.

Participaram da reunião representantes e integrantes do Sindicato dos Soldados da Borracha e Seringueiros do Estado de Rondônia (SINDSOBR) que solicitaram ao parlamentar a possibilidade de desarquivamento de dois projetos de interesses das classes que estão tramitando em Brasília e que tratam sobre direitos específicos da categoria.

O primeiro Projeto de Lei de Nº 1997/2011, arquivado na Câmara dos Deputados, prevê atendimento pelos serviços de saúde das Forças Armadas dos seringueiros que, entre 1943 e 1945, foram alistados pelo Serviço Especial de Mobilização de Trabalhadores para a Amazônia (SEMTA) com objetivo de extrair borracha na Amazônia, como parte do esforço de guerra brasileiro, durante a Segunda Guerra Mundial.

Já o segundo Projeto de Lei de Nº 353/2008, arquivado pelo Senado, institui abono anual para os benefícios da pensão mensal dos chamados “solados da borracha” e seus dependentes. Durante a reunião também foi solicitado celeridade à Proposta de Emenda à Constituição 320/2008 que regulamenta a aposentadoria do extrativista geral.

Expedito Netto comunicou a todos que em um primeiro momento irá checar a situação de cada projeto. “Irei verificar o motivo de arquivamento de cada proposta para que possamos analisar o contexto de cada uma e fazer valer os direitos dos nossos heróis da Amazônia”, destacou.

Ainda durante a reunião, as categorias solicitaram ao Prefeito de Porto Velho celeridade ao processo de revitalização da Estrada de Ferro (EFMM) e prioridade de atendimento nas Policlínicas e UPAS da rede municipal de saúde.

Segundo o SINDSOBR, há cerca de 2.100 ex-soldados e esposas que enfrentam dificuldade de acesso às consultas e aos tratamentos. Atualmente a faixa etária dos soldados da borracha oscila entre 85 anos a até 108 anos, sendo que a maioria veio ainda jovem, oriundos do nordeste, para apoiar no esforço da 2ª Guerra Mundial.


“Esse grupo foi agente principal de uma fase muito importante da história do país, mas eu peço que me deem um tempo para ver como isso será possível. Vamos conversar com o governador e com os secretários Orlando e Pimentel, buscando uma ação articulada na saúde municipal e também na estadual, via CEM e POC”, afirmou o Prefeito Hildon.

* Com informação do Site da Prefeitura de Porto Velho.

 

 

%d blogueiros gostam disto:

Add URL