Conectado por

Rondônia, terça, 25 de junho de 2024.

Executivo

Técnicos municipais visitam Universidade Federal do Amazonas


Compartilhe:

Publicado por

em

Entre as pautas da troca de conhecimentos está a sustentabilidade

A Sema já adquiriu mais de 50 quilos de sementes junto ao CSNAMA Sema já adquiriu mais de 50 quilos de sementes junto ao CSNAM

Em busca de mais conhecimento e troca de experiências, o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema), Robson Damasceno, acompanhado dos engenheiros Yayley Jezini e Otávio Ferreira, estão na cidade de Manaus (AM), onde realizam intercâmbio para formalização de parcerias junto ao Centro de Sementes Nativas da Amazônia (CSNAM), unidade suplementar da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).


Continua após a publicidade
FACULDADE SAPIENS

Na ocasião, estão sendo trabalhados Termos de Parceria entre as instituições com vistas ao compartilhamento de informações e perspectivas sobre a sustentabilidade e recomposição da Amazônia. Segundo o secretário da Sema, esta é uma oportunidade para discutir sustentabilidade principalmente quanto a qualidade de mudas que serão produzidas no Viveiro Municipal, já que o laboratório da Ufam é referência nacional em análise e qualidade de sementes.

“A Sema já adquiriu mais de 50 quilos de sementes junto ao CSNAM. A certificação emitida pelo laboratório garante a qualidade das futuras árvores que vão compor o ambiente de Porto Velho”, explicou Robson.

A recomposição florestal tem por objetivo a recuperação ou adensamento de ambientes que perderam suas características originais, com o intuito de melhorar a biodiversidade do local (tanto no que diz respeito à flora quanto à fauna, que retornará ao local em recuperação para alimentação e abrigo). Ao planejar a recomposição faz-se importante que sejam definidas medidas necessárias à recuperação ou restauração da área degradada, fundamentado em características bióticas e abióticas específicas.

RECOMPOSIÇÃO

O trabalho de melhoria na qualidade das sementes adquiridas pelo município fundamentam a recomposição de árvores tanto no ambiente urbano como nas áreas de preservação. O futuro termo de cooperação deverá apresentar embasamento teórico/técnico que contemple as variáveis ambientais e que tenha funcionamento similar ao dos ecossistemas predominantes na região para aquisição de sementes de qualidade comprovada.

Segundo o engenheiro agrônomo Otávio Ferreira, para que haja eficiência no projeto de recomposição urbana e florestal é importante que sejam seguidos protocolos técnicos de ações.”Esperamos que essas ações implementem sustentabilidade nos plantios urbanos em nossa cidade, minimizando os impactos causados pelas ilhas de calor que se formam devido à falta de árvores em Porto Velho”, explicou.

Texto: Sema
Foto: Sema

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Publicidade

EDIFÍCIO BUENOS AIRES
DJ90.COM.BR Brasil Digital google

Últimas notícias

Compartilhe: