Conectado por

Rondônia, domingo, 03 de março de 2024.

Jurídicas

1º Tribunal do Júri julga o primeiro caso de uma série de processos pautados para o mês de maio


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
FACULDADE SAPIENS

 

Três casos de tentativa de feminicídio serão julgados pelo júri popular


Continua após a publicidade
AUMENTE SUAS VENDAS - MELHORE A IMAGEM DO SEU NEGÓCIO OU EMPRESA

O 1º Tribunal do Júri da Comarca de Porto Velho-RO, presidido pelo juiz Áureo Virgílio Queiroz, iniciou, nesta quarta-feira, 3, o julgamento de dez ações penais sobre crimes praticados contra a vida. Os julgamentos estendem-se até o dia 30 de maio de 2023, todos com início das sessões solenes às 8 horas.

Nesta quarta-feira (3-5-2023) foi julgado o primeiro caso da série de julgamentos agendados para este mês. O réu Alexsander Silva do Carmo foi absolvido pelos jurados do crime de homicídio tentado e condenado pelo crime de roubo. A pena aplicada ao réu pelo juiz foi de 4 anos de reclusão, porém o magistrado levou em consideração o tempo em que Carmo ficou preso e, por esse motivo, a pena foi reduzida para 2 anos de reclusão, a cumprir, inicialmente, em regime aberto. O réu foi preso no dia 17 de junho de 2021.

Consta na sentença de pronúncia que o réu roubou o celular da vítima Mário Célio, que estava com seu carro parado no semáforo, no Bairro Flodoaldo Pontes Pinto, em Porto Velho-RO, em 14 de setembro de 2021. Após o roubo, Mário Célio tentou perseguir o réu, que acabou atirando na vítima com uma arma de fogo caseira, porém a arma falhou. O réu Alexsander Silva do Carmo respondeu ao processo 7031096-87.2021.8.22.0001, preso, pelos crimes de homicídio tentado e roubo.

Próximos júris

Dia 5, quem senta na cadeira dos réus é Leonardo Lopes Andrade, sob acusação de tentativa de homicídio qualificado: feminicídio, motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima; violência doméstica. Leonardo responde, preso, ao processo n. 7002294-45.2022.8.22.0001

Dia 8, será julgado o réu Francisco Vicente da Silva pelo crime de homicídio tentado qualificado. Ele responde, em liberdade, ao processo n. 0001770-30.2019.8.22 .0501

Dia 10, será a vez de David Lucas Level Lidorio. Ele responde, preso, ao processo n. 7007218-02.2022.8.22.0001, crime de tentativa de homicídio, praticado por motivo torpe e mediante emboscada (traição).

Para o dia 12, está agendado o julgamento do réu Alexsandro Almeida da Silva, por homicídio tentado por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima. Ele responde, em liberdade, ao processo crime n. 0004931-14.2020.8.22.0501.

Dia 16, será julgado Alisson Maciel Dourado pelo crime de homicídio, com agravantes de  motivo fútil e com recurso que dificultou a defesa da vítima. O réu responde, em liberdade, ao processo n. 0018862-94.2014.8.22.0501

Dia 19, Oscar Eloy Oropeza Ruiz, que responde preso ao processo n. 7068550-04.2021.8.22.0001, vai a julgamento. Ele é acusado de homicídio qualificado por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Dia 22, Rogério Jesus dos Santos será julgado sob a acusação de ter cometido os crimes de homicídio tentado e de furto. O Crime de homicídio foi por motivo torpe, de surpresa e feminicídio. O réu responde, em liberdade, ao processo-crime n. 0010436-20.2019.8.22.0501.

Dia 26, sob a acusação de homicídio tentado por motivo fútil, surpresa e feminicídio (tentado), vai a julgamento o réu Adriano Souza e Souza. Ele responde, em liberdade, ao processo n. 0005849-52.2019.8.22.0501.

A série de julgamentos, relativa ao mês de maio, encerra no dia 30 com o processo n. 0002888-22.2011.8.22.0501. Quem responde ao feito, preso, é o réu Arnaldo Corrêa da Silva, por homicídio qualificado.

Assessoria Comunicação Institucional

Compartilhe: