Conectado por

Rondônia, sábado, 01 de outubro de 2022.

Eleições

Jaqueline Cassol afirma em entrevistas que no Senado vai fazer muito mais por Rondônia


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
Faculdade Sapiens

 Como deputada federal, ela assegurou mais de R$ 220 milhões em investimentos. No Senado, a expectativa é de ainda mais recursos para Rondônia


Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

A candidata ao Senado Jaqueline Cassol (PP) concedeu entrevistas em emissoras de rádio, TV e também WebTV e sites de notícias, levando suas propostas e debatendo os problemas e as possíveis soluções, reafirmando suas convicções e prioridades.


Continua após a publicidade

“Tivemos várias conquistas e quando analiso a minha atuação, os projetos de lei e os recursos que destinamos para Rondônia, que somam mais de R$ 220 milhões em investimentos, enquanto deputada federal. Como senadora, quero fazer muito mais, buscar mais investimentos e defender o nosso Estado em Brasília com ainda mais força”, disse a candidata.

Entre os investimentos, a candidata destacou a destinação de mais de R$ 10 milhões para a realização de cirurgias de cataratas, restaurando a visão de milhares de homens e mulheres, pioneiros de Rondônia.

Jaqueline Cassol disse que “como deputada federal, fui autora da Lei Henry Borel, de dá proteção às crianças e adolescentes contra a violência familiar, fui relatora do projeto de lei da dignidade menstrual, que vai conceder a doação de absorventes para jovens e mulheres em situação de vulnerabilidade. Muitas deixam de ir para aulas e outras improvisam e acabam adquirindo infecções e doenças”.

Ainda falando sobre a saúde, Jaqueline lembrou que em Porto Velho funcionam quatro cursos de medicina. “Em razão disso, fiz o compromisso de destinar R$ 30 milhões para a construção do hospital universitário. Seria um espaço para os acadêmicos de medicina e fizemos esse compromisso junto à reitoria da Unir”.

Como deputada, ela defendeu e é autora da nova lei do Revalida, que permite a convalidação dos diplomas de médicos formados no exterior. “A última prova havia sido aplicada em 2017 e ouvindo os formados no exterior, decidi ingressar nessa luta. O presidente Jair Bolsonaro sancionou e desde 2020 temos as provas do Revalida, realizadas duas vezes ao ano”.

“Se com a permissão de Deus e o voto dos rondonienses eu for eleita senadora, serei a senadora da vida, da família, da mulher, do agricultor, do empreendedor, do servidor público e de toda a nossa população. Hoje, temos três homens no Senado e precisamos de uma mulher lá, e essa mulher sou eu, Jaqueline Cassol. Como senadora, temos mais forças para trazer recursos, para fazer gestões em favor de Rondônia”, finalizou.

Publicidade

Governo de Rondônia Colégio Sapiens
educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook