Conectado por

Rondônia, sexta, 03 de dezembro de 2021.



Exame

Lucro da Neoenergia sobe 57% no 3º trimestre para R$ 1,3 bilhão


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

A elétrica Neoenergia registrou lucro líquido de 1,3 bilhão de reais, alta de 57% ante o mesmo período do ano passado, informou a companhia em seu balanço financeiro nesta segunda-feira.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da companhia, controlada pela espanhola Iberdrola, avançou 62% para 2,9 bilhões de reais.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

 Aproveite a nova temporada de balanços para investir! Baixe o e-book gratuito “Indicadores de valor: como ler o balanço de uma empresa”

A elétrica, que possui operações de geração, distribuição e transmissão, reportou ainda receita de 11,62 bilhões de reais entre julho e setembro, alta de 49% no comparativo anual.

“Os resultados reforçam o caminho que planejamos para 2021, com foco em performance e eficiência, qualidade do serviço e a realização de investimentos rentáveis”, disse em nota o presidente da elétrica, Mario Ruiz-Tagle.

“O avanço da vacinação está permitindo a retomada aos nossos escritórios, voltando às atividades presenciais de forma gradual.”

A Neoenergia ainda reportou investimentos (Capex) de 6,4 bilhões de reais nos primeiros nove meses do ano, alta de 51% versus o mesmo período de 2020, pelo avanço dos projetos de transmissão e eólicas.

A companhia reiterou que mantém seu ritmo de investimentos para triplicar a capacidade instalada de energia eólica, atingindo 1,6 GW até 2022 como parte da estratégia de descarbonização da companhia.

As obras dos seus dois maiores complexos eólicos no país seguem avançando e gerando desenvolvimento sustentável, frisou a empresa.

A elétrica detalhou ainda avanços nas obras e antecipação do Complexo Eólico Chafariz (PB), que entrou em operação antecipada com 53 aerogeradores, que correspondem a 184 MW de capacidade instalada. O projeto terá capacidade instalada total de 471,2 MW quando concluído.

Já sobre o complexo eólico Oitis, nos Estados de Bahia e Piauí, que terá 566,5 MW de capacidade, a Neoenergia destacou que as obras começaram nos 12 parques e mais de 62% das fundações estão concluídas.

Em nota, Ruiz-Tagle ressaltou ainda que “a confiabilidade e disponibilidade da Termopernambuco também contribuiu de forma significativa com a matriz energética brasileira nesse trimestre, permitindo ampliação da oferta de energia e contribuindo com o resultado da companhia”.

Fonte: Revista Exame

Publicidade

educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook