Conectado por

Plural Saúde

G1

Faculdade decide formar 39 alunos de medicina após críticas e recomendação do MPF, em RO


Publicado por

em


Acadêmicos pediam, desde dezembro, pela antecipação da formatura para atuar no combate à pandemia em Porto Velho. Colação foi marcada para esta quarta-feira (10). Acadêmicos (em foto de arquivo) pediam desde o ano passado pela antecipação da formatura para atuar no combate à pandemia em Porto Velho
Divulgação
O Centro Universitário São Lucas decidiu acatar uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF) e formar 39 estudantes do curso de medicina. A colação de grau está marcada para esta quarta-feira (10).
Desde dezembro do ano passado, a faculdade se tornou alvo de críticas depois que vários universitários denunciaram estar tentando se formar para ajudar na linha de frente da pandemia de coronavírus, mas a faculdade não permitia.
O caso chegou ao conhecimento dos procuradores Raphael Bevilaqua e Gisele Bleggi. No mês de janeiro foi enviado uma recomendação à São Lucas para antecipar a formatura dos alunos de medicina que atingiram o mínimo de 75% da carga horária total exigida pelo curso.
“A redução no quadro de médicos de Rondônia também determina urgência na formação de novos profissionais. O pedido também está ligado ao colapso que o sistema de saúde estadual e municipal enfrenta em decorrência da pandemia da covid-19”, dizia o documento da procuradoria.
A faculdade acatou a recomendação, segundo o MPF, e marcou a colação de grau para esta quarta-feira. Ao todo, 39 alunos devem ser formados no curso de medicina.
Solicitação de antecipação
Os alunos fizeram o pedido da antecipação da formatura baseado na norma sancionada em agosto do ano passado, que permitiu estudantes do último período de medicina, enfermagem, farmácia, odontologia e fisioterapia a se formarem antecipadamente.
A condição, portanto, era a conclusão de pelo menos 75% da carga horária do internato, no caso de medicina.
Veja mais notícias de Rondônia

Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente