PublicidadeDJ90

Modelo Najila Trindade vai deixar o apartamento onde mora na quarta Imagem: Reprodução/SBT Luiza Oliveira Do UOL, em São Paulo 30/06/2019 04h00 Najila Trindade foi condenada em um processo de despejo por falta de pagamento de alugueis do apartamento onde mora na Zona Sul de São Paulo e seria obrigada a quitar o débito até ontem (27/06).

A modelo, no entanto, entrou em acordo com o proprietário e prometeu sair do imóvel e entregar as chaves na próxima quarta-feira. Nesta semana, um familiar de Najila entrou em contato com o advogado do dono Marcus Vinícius Picconi pedindo a prorrogação do prazo. A alegação é que a modelo passa por um momento emocional difícil em função do escândalo sexual envolvendo Neymar.

“Me procuraram e falaram que que ela estava em uma situação delicada, que estava tomando muito remédio, atrapalhada com essas coisas todas. E perguntaram se tinha condições de postergar a entrega da chave para quarta feira. Conversei com o proprietário, ele concordou”, afirmou o representante Ricardo Emílio Bornacina, do escritório de advocacia Emílio Bornacina.

A intenção do advogado é já costurar um acordo para o pagamento do débito pendente no momento de entrega da chave. Najila tem uma dívida que gira em torno de R$ 40 mil atualmente e tem a intenção de parcelar o pagamento. “Está combinada verbalmente a entrega da chave na quarta. Possivelmente vamos fazer uma composição sobre valor do débito em aberto que poderá ser fechado até a entrega da chave. E eles concordaram, falando que o proprietário tinha direito de receber”, disse Bornacina. Se Najila Trindade não tivesse se manifestado, hoje o advogado já faria um pedido formal ao juiz para que ela fosse notificada do despejo.

Após a notificação, a modelo teria 15 dias para deixar o apartamento. Passado esse prazo, seria realizado um despejo coercitivo. No procedimento, a Justiça envia até o local um oficial de justiça, um chaveiro e um caminhão de móveis. O imóvel é totalmente esvaziado e todos os pertences são levados para o depósito. Até a Polícia é disponibilizada em caso de resistência do inquilino. Bornacina informa que o acordo será benéfico às duas partes. O proprietário não precisará tomar medidas tão drásticas e onerosas que não seriam do seu interesse e ainda terá seu imóvel disponível para uma nova locação.

Já Najila não verá a dívida aumentar com o vencimento de novos alugueis, juros e correções monetárias. A modelo havia manifestado que não tinha interesse de morar mais no local e cogita até deixar a cidade de São Paulo e se mudar para a Bahia por causa da repercussão do caso. A modelo foi condenada no processo de “despejo por falta de pagamento cumulado com cobrança” em 30 de maio deste ano, um dia antes de registrar boletim de ocorrência acusando Neymar de estupro.

Segundo o processo judicial, ela não quitou o aluguel entre agosto do ano passado e fevereiro deste ano. No entanto, a dívida continuou aumentando no período de fevereiro ao mês de junho. A imobiliária Bornacina Imóveis, que alugou o apartamento onde Najila mora, havia informado ao UOL Esporte que ela tinha até esta semana para quitar débito ou seria despejada. O prazo final seria no dia 25, mas por conta do feriado de Corpus Christi foi estendido até o dia 27 deste mês.