Jaqueline Cassol também cumpriu agenda parlamentar na Capital

Em Porto Velho para uma série de compromissos partidários e parlamentares, a presidente do Progressistas em Rondônia, deputada federal Jaqueline Cassol, se reuniu com o secretário-geral do partido, Luiz Paulo Batista, com a tesoureira Érica Ferrão e com o secretário parlamentar Thiago Marcelo, para definir algumas ações que serão colocas em prática nos próximos meses, entre elas palestras e cursos para a sociedade.

Em parceira com a Fundação Milton Campos, serão realizados treinamentos e palestras com foco na juventude, mulher e política. Serão debatidos temas como depressão, violência contra a mulher, primeiro emprego, capacitação profissional e consciência política. Os cursos devem iniciar em junho e os municípios já confirmados para receber são Espigão do Oeste, Pimenta Bueno, Pimenteiras, Cerejeiras e Machadinho do Oeste.

Outro tema partidário tratado pela presidente, em conjunto com o secretário-geral, foi a formação do calendário estadual das convenções partidárias. Na última semana, a executiva estadual divulgou um ato com orientações aos diretórios e comissões provisórias, quanto ao calendário das convenções municipais para as eleições de 2020. A diretoria executiva estadual também definiu pendências sobre a formação dos diretórios nos 52 municípios.

Luiz Paulo Batista, está pronto para visitar, nos próximos dias, todos os municípios do Estado, acompanhado da banca jurídica do partido. “Vamos para cumprir a Resolução 23.571 do TSE, que disciplina a criação e organização dos partidos políticos. Estamos muito focados na união partidária e no propósito de ter pessoas sérias e comprometidas com a coletividade. Quem se encaixa neste objetivo é muito bem vindo ao Progressistas”, declarou Luiz Paulo Batista.

Com a equipe parlamentar, a deputada também definiu algumas estratégias de trabalho e projetos que devem ser trabalhados em conjunto com Organizações Não Governamentais e Associações. Segundo Jaqueline Cassol, uma das dificuldades para encaminhar recursos públicos às entidades ocorre em razão da falta de documentação. “Muitas associações estão com a documentação pendente e não podem receber recursos. Vamos reunir os presidentes de ONG’s e associações para uma capacitação pública/administrativa. A comunidade não pode ficar sem receber benefício público por falhas como essas”, destacou a parlamentar.

 

Violência Contra a Mulher

Na Capital, Jaqueline Cassol falou sobre seu trabalho em Brasília para alguns veículos da imprensa. A deputada reforçou o trabalho de combate a violência contra a mulher. “Faço parte da bancada feminina. Somos 77 deputadas unidas no propósito de criarmos mecanismos para que os absurdos sofridos pelas mulheres no Brasil sejam cessados”.

A deputada também falou às mulheres advogadas, em evento no centro, e para uma plateia feminina, na zona Leste. Para ambos os públicos compartilhou dados recebidos da Promotoria de Justiça de Combate à Violência Doméstica, que revelam estatísticas alarmantes. “Em 2018 foram registrados em Rondônia 1024 casos de estupro. O terceiro estado com maior número de registros desta natureza. Ainda no ano passado, foram registrados 430 homicídios e 735 tentativas deste crime envolvendo as mulheres. Não podemos aceitar. Farei tudo o que estiver ao meu alcance, como deputada federal, para ajudar a reduzir esses dados”, declarou Jaqueline Cassol.