Primeira mina de zinco de Rondônia é descoberta por mineradora

Mina de zinco da Mineração Santa Elina (MSE), com minério de alta qualidade, começa a ser implantada em Nova Brasilândia D’Oeste-RO
A importante descoberta de minério de zinco com chumbo associado feita pela Mineração Santa Elina (MSE) em Rondônia, fruto de dez anos de investimento em pesquisa geológica, talvez seja hoje uma das mais importantes descobertas minerais do Brasil nos últimos anos. A jazida denominada ´DM1`, localizada em Nova Brasilândia D’Oeste, passa por período de Lavra Experimental e está sendo preparada para o início do processo de extração e beneficiamento, com perspectivas de geração de novos empregos, renda e consequente melhoria nas condições de vida das pessoas e do comércio local.
A Lavra Experimental compreende extração de uma pequena parte da jazida mineral, sendo implementada em agosto de 2017 com o respaldo de Guias de Utilização emitidas pelo Departamento Nacional da Produção Mineral (hoje ANM) e a Licença de Operação emitida pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam). O minério bruto explorado nesta etapa experimental foi enviado em parte para testes em uma planta de concentração em Minas Gerais, e outra parte menor para sentir a receptividade do mercado chinês, comercializações que já proporcionaram arrecadações de impostos municipais e estaduais, além do início da geração de empregos diretos e indiretos.
O projeto prevê a contratação de 120 funcionários até o fim da implantação da usina de beneficiamento (período de obras), com projeção de que possa aumentar para 160 quando a usina estiver em pleno funcionamento, a partir do fim de 2019, privilegiando a contratação de mão de obra local. Soma-se a isso as novas oportunidades de emprego que deverão ser criadas através das empresas prestadoras de serviços que serão contratadas para a abertura e desenvolvimento da mina.
A mina de zinco de Nova Brasilândia é implantada dentro dos mais modernos padrões de segurança de trabalho e ambiental, tendo sido contratado para implantar e comandar o projeto um dos mais experientes técnicos brasileiros nesse setor, com um currículo que envolve trabalhos semelhantes no Brasil e em vários outros países.
Todas as etapas exigidas pelo Código de Mineração Brasileiro para a implantação de uma mina estão sendo cumpridas rigorosamente, com o acompanhamento e fiscalização dos órgãos estaduais e federais competentes, tais como a ANM e a Sedam, por exemplo. Também há a ocorrência frequente de apresentação de relatórios de etapa e de monitoramento realizada pela empresa titular do empreendimento, indo ao encontro e atendendo condicionantes para a continuidade dos trabalhos somente após a aprovação das ações anteriores.
Já foram lavrados cerca de 86.000t de minério a céu aberto nessa fase experimental da operação, que, ao término da comercialização, gerarão cerca de R$ 6 milhões pagos ao estado como Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS). Sem contar com os impostos referentes à Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), repartidos entre o governo federal, estado e município, além dos impostos municipais (ISS) e os royalties de lei endereçados aos superficiários. Tudo isso, com o acompanhamento da Secretaria Estadual de Finanças (Sefin) e dos departamentos de fiscalização e de finanças da prefeitura de Nova Brasilândia D’Oeste.
Ressalta-se que a Mineração Santa Elina atua em conformidade com todas as exigências da Sedam, a qual fiscaliza o empreendimento através de análises técnicas dos estudos protocolados junto ao órgão, bem como realizações de vistorias de campo. Para a próxima fase em que a empresa pretende executar além da Lavra, o processo de beneficiamento mineral, a Santa Elina já apresentou o relatório de Estudo de Impacto Ambiental (EIA), com objetivo de obter as licenças pertinentes para continuidade do projeto.
Rondônia passa a ter, então, a sua primeira mina de zinco, que já começou a gerar empregos, renda e dividendos para o estado e município. E pelos indicativos da MSE, que descobriu e passará a operar a mina, tudo indica que novos depósitos minerais semelhantes poderão entrar em operação a médio prazo, na mesma região.
%d blogueiros gostam disto:

Add URL