Mais de 150 condutores foram presos em RO durante mobilização nacional da Lei Seca

 

157 condutores foram presos em Rondônia por embriaguez ao volante durante a mobilização nacional da Operação Lei Seca, realizada no sábado (13) até a madrugada de domingo (14). As blitzes foram realizadas em 16 estados do Brasil (DF, RJ, RO, RS, MA, PE, AL, MT, CE, PR, RN, BA, SE, AP, GO, MS) e marcam o início das ações do calendário de mobilização nacional, com a meta de diminuir a violê  ncia no trânsito. Durante a mobilização, foram abordados 10.993 motoristas em todo o país, sendo 1.330 só no estado de Rondônia.

Em todo o país, foram realizados 9.522 testes com o etilômetro e lavrados 1.037 autos de infração por embriaguez. Ao todo, foram recolhidas 1.610 documentações (CNH e CRLV), 626 veículos foram removidos para depósito e 214 prisões efetuadas.

Já em Rondônia, as blitzes foram realizadas em pontos estratégicos do estado e contou com o apoio de 515 agentes, entre PMs, PC e agentes do Detran, foram realizados 1.286 testes com o etilômetro, recolhidos 287 documentos (CNH e CRLV), autuados 236 condutores por dirigirem embriagados, o que representa 22,75% das autuações nacional,  além de 172 veículos removidos para o pátio do Detran.

Para o Diretor Técnico de Fiscalização e Ações de Trânsito do Detran-RO, Hugo Guilherme Correia, a ação realizada no estado chamou a atenção da população, pois das 214 prisões pelo crime de embriaguez efetuadas a nível nacional, 157 foram em Rondônia, o que representa 73,36% do total de prisões. “A mobilização contribui para a redução dos acidentes e mortes decorrentes da combinação de álcool e direção, além de orientar os condutores sobre a condução segura”, ressalta o diretor.

Outros dados impressionantes é a redução em mais de 50% em acidentes com vítima por dia da semana nos horários de execução da lei seca de 2010 a 2016, passando de 499 acidentes a 241. O índice de mortalidade das vítimas fatais reduziu em 26,9% no mesmo período e o índice de vítimas não fatais reduziu em 55,6%.

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o trânsito mata 47 mil pessoas por ano no Brasil e deixa 400 mil com alguma sequela. O Detran de Rondônia está em concordância com o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde, que permite  a captação de dados sobre mortalidade, para o planejamento e análises de situações, facilitando a produção de estatísticas.

 

“A população vê na Operação Lei Seca uma forma de garantir a ordem e a segurança no trânsito, e o nosso objetivo é manter as atividades em todo o estado, conforme calendário pré-estabelecido para o ano de 2018, objetivando a redução dos índices de acidentes com vítimas”, finaliza Hugo Correia.

%d blogueiros gostam disto:

Add URL