Conectado por

Rondônia, quinta, 07 de julho de 2022.



educação

Projeto incentiva a leitura por meio de doação de livros para crianças


Compartilhe:

Publicado por

em

Escritora já distribuiu gratuitamente centenas de exemplares


Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

A falta de acesso a livros em casa alimentou o desejo da autora baiana Márcia Mendes pela leitura e abriu portas para o sonho de escrever histórias. Atualmente, comemorando a conquista do quinto exemplar escrito, ela quer doar mil livros de sua autoria para crianças.

O sonho da escritora chega ao mercado com o selo do projeto “Um livro para chamar de Meu”. Desde que começou a publicar livros, Márcia já distribuiu gratuitamente centenas de exemplares. “Para cada livro comprado outro será doado para uma criança que não tem acesso à leitura”, explica a autora.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Márcia Mendes é autora de obras infantis como Dandara, cadê você?, E o cravo brigou com a Rosa, Quem é Amora? e A Gata que não era Xadrez. O mais recente lançamento Histórias de Lá e de Cá acaba de chegar ao mercado com a proposta de incentivar a leitura entre crianças que não têm fácil acesso à literatura. Quem adquirir um livro Histórias de Lá e de Cá  – o valor é de R$ 35 – através do link https://shopee.com.br/sse14d69cy/15646314011?smtt=0.0.3 estará presenteando uma criança carente com um outro exemplar, novinho em folha.

Natural de Catu, cidade baiana, Márcia Mendes foi criada em São Sebastião do Passé, também no estado da Bahia, em um ambiente de pouco acesso à leitura. Cresceu sem ter um único livro em casa, ainda assim conseguiu romper barreiras e se formou em Letras com especialização em Estudos Linguísticos e Literários e Mestre em Ensino pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). “Meu contato com a literatura era restrito à escola. Quando tive meu primeiro livro foi tudo para mim”, relembra.

Início do sonho

Foi exatamente a falta de acesso a livros em casa que alimentou o desejo pela leitura e abriu portas para o sonho de escrever histórias. “É maravilhoso tecer literatura, interagir com as crianças, acolher sorrisos, abraçar perguntas cheias de curiosidades”, define a escritora.

Desde 2017, quando acompanhava como formadora de turmas do ciclo de alfabetização em várias escolas pela Bahia, percebia o desejo de alguns alunos de levarem o livro para casa. Foi assim que a iniciativa nasceu. E vem crescendo aos pouquinhos com uma dose exagerada de afeto.

De lá para cá, Márcia vem mobilizando amigos, educadores, outros escritores e editoras que também queiram contribuir para ampliar o acesso à leitura através do projeto. Com as doações, outras crianças podem ter um livro para chamar de seu.

Os exemplares doados são todos novos. “Eles são entregues com aquele cheirinho que quem aprecia uma boa leitura tanto conhece… exatamente para despertar esse gosto nos novos leitores. Em cada livro que entrego, vejo a alegria no rosto das crianças. Elas abraçam o livro, cheiram, fazem bom uso. Estamos semeando leitura”, comemora a escritora.

 

Histórias de Lá e de Cá

Com ilustrações de Daniel Dias, o mais novo livro do projeto se chama Histórias de Lá e de Cá. Aborda vivência de duas meninas sobre um livro guardado em suas memórias.

É um conto de encantamento de um tempo em que gente e bichos conversavam, brincavam, recitavam poesia. “É uma narrativa brincante e deliciosa. As ilustrações de Daniel Dias são saborosas, cheias de cores, de vida”, comenta Mendes.

Uma vida que rompe com padrões. Os traços parecem sair do papel para passear e dar mais movimento ao texto. “Para favorecer a interação com as crianças, algumas ilustrações estão sem cor. É um convite para que os pequenos leitores pintem do seu próprio jeito, com as cores da imaginação”.

 

Um Livro para Chamar de Meu

O projeto Um Livro para Chamar de Meu faz doação de obras literárias, mas tem também contação de histórias, prosa com a autora nas escolas, em feiras literárias e lives, mediação de leitura para a infância com professoras a partir de obras produzidas por diferentes autoras e autores e ciranda literária com mulheres. “Estamos tecendo novas histórias com literatura e muito amor”, celebra a escritora.

“Eu gostei muito do livro e mais ainda de saber que eu também posso fazer minhas histórias”, elogiou Davi Fernando Santos, de 6 anos, um dos estudantes que ganhou o livro através do projeto. A mãe de Davi também reconhece o valor da iniciativa. “Entramos em contato com o imaginário e fantasia da escritora e podemos criar algo novo e significativo para cada um de nós. Nossos pensamentos voaram, os olhos brilharam. O livro nos remeteu a trocas felizes e nos lembrou que é possível, não importa a idade, fazer novas descobertas, com muito encantamento. Ler é uma grande aventura”, comenta a pedagoga Andréa Santos.

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil