Conectado por

Rondônia, segunda, 29 de novembro de 2021.



Geral

Polícia Rodoviaria Federal flagra homem com mais de 70 lacres desviados da Energisa e dezenas de medidores no porta malas


Compartilhe:

Publicado por

em

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) publicou o edital nº 1/2018 que irá preencher 500 vagas para Policial Rodoviário Federal, Padrão I da Terceira Classe.

Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

Apreensão durante blitz em Jaru abre caminho para distribuidora rastrear e processar quadrilha e fraudadores

Furto de energia e receptaçao são crimes previsto no código penal e suspeito foi encaminhado para delegacia de Polícia Civil


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Um homem ainda não identificado foi encaminhado para a polícia civil na noite desta quinta-feira (4) com 70 lacres desviados da Energisa e dezenas de medidores. Ele foi parado em uma blitz em Jaru e a quantidade de equipamentos de uso exclusivo da distribuidora chamou atenção da Polícia Rodoviária Federal (PRF). De acordo com o gerente de combate a perdas da Energisa, Alecio Almeida, pela numeração dos equipamentos e dos lacres é possível identificar onde estavam instalados os medidores e de onde foram extraviados os lacres. A empresa registrou Boletim de Ocorrência para reaver equipamentos.

“A apreensão permite rastrear toda a ação do possível fraudador que dificilmente agia sozinho. Será possível identificar vários elos de uma das quadrilhas que atua nesse mercado negro”, afirma.
Segundo ele, para cometer o crime, é preciso romper o lacre e depois instalar um novo. Com o lote encontrado no veículo, a empresa saberá de onde saíram os lacres usados e como foram desviados os novos. A receptação dos equipamento e a fraude de medidores são crimes previstos no Código Penal.
“Combater o furto de energia é obrigação da distribuidora. Esse crime não gera prejuízos apenas para a empresa. Compromete a qualidade da energia de toda a população e desvia recursos dos cofres públicos, que deixam de arrecadar milhões de reais em impostos”, completa Almeida.

Publicidade

educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook