Conectado por

Rondônia, sábado, 20 de novembro de 2021.



Exame

No Halloween, Hershey importa três novos chocolates para o Brasil


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

O Halloween, apesar de ser uma comemoração tradicionalmente forte nos Estados Unidos, já está mais do que consolidado no Brasil. Dados da Euromonitor de 2019 mostravam que o país ocupou a quarta posição em vendas de confeitos de açúcar e goma de mascar no mundo em vendas, com faturamento de US$ 3,7 milhões. Conforme cresce no país o hábito de comemorar o “Dia das Bruxas”, cresce também a competitividade para dominar esse mercado. Em busca do seu filão, a Hershey trouxe ao país três novos chocolates, novidades exclusivas para a data. 

Aprenda como investir seu dinheiro para realizar o sonho da casa própria! Comece agora.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

O primeiro é o Hershey’s Fangs, que tem formato de presas de vampiro. O segundo é o Reese’s Pumpkin, em formato de abóbora; e o Hershey’s Shapes, com diversos formatos temáticos e sabores sortidos.

Os produtos estão disponíveis para compra principalmente em São Paulo. Presencialmente, é possível encontrá-los nos supermercados das redes Carrefour e Sam’s Club, e digitalmente, é possível comprar no site da Riachuelo e em marketplaces como Mercado Livre, Magalu. Via app, as compras podem ser feitas no Cornershop.

Os produtos fazem parte da campanha, chamada “Hersheyween”, considerada o primeiro passo da companhia para se tornar uma autoridade na data comemorativa — nos moldes do que já conquistou nos Estados Unidos e Canadá.

“Descobrimos que essa já é uma ocasião relevante para famílias de centros urbanos, que a celebram tendo diversas experiências com fantasias, maquiagens, decoração, brincadeiras, e claro, doces. Entender esse ecossistema foi o ponto de partida para criarmos o Hersheyween, o Halloween da Hershey”, conta Larissa Diniz, General Manager da Hershey LATAM.

Para torná-la ainda mais conhecida no país, a companhia aposta principalmente na parceria com a Riachuelo para criar conteúdo a respeito de decoração e fantasias. As empresas devem vender produtos em conjunto, além de utilizar as lojas físicas da varejista de roupas para distribuição de amostras de produto. 

Além dos novos produtos e das parcerias firmadas com varejistas, a Hershey também quer investir em engajamento digital para a data. Por isso, firmou contratos com criadores de conteúdo nas redes sociais, que farão tutoriais sobre sobre fantasias, maquiagem, decoração e diversão, além de um vasto calendário de lives com receitas especiais de Hersheyween, no estilo “faça você mesmo”.

É o primeiro passo da companhia para tentar “vencer” a corrida pelo chocolate preferido no Halloween, uma posição que ocupa nos Estados Unidos e no Canadá. Fincar a bandeira por aqui passa, ainda, por outras ações, como o programa de mentoria desenvolvido pela companhia no último ano, com foco em empreendedores. A bandeira “Chocolate que transforma” colabora para se aproximar do público local, bem como o projeto de capacitação de cozinheiros, organizado pela ONG Gerando Falcões. 

Mesmo em meio a discussões sobre vida saudável, além da concorrência nacional, essa ainda é uma batalha em que vale a pena entrar por aqui: o país é o quinto maior consumidor de chocolates do mundo, tendo faturado 14 bilhões de reais em vendas no ano passado, segundo a Euromonitor. Não é à toa que a Hershey quer estar cada vez mais próxima dos brasileiros.

Fonte: Revista Exame

Publicidade

educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook