Conectado por

Rondônia, sexta, 22 de outubro de 2021.



educação

Dia Internacional do Idoso: aos 83 anos, aposentada produz doces para continuar na ativa


Compartilhe:

Publicado por

em

Para Lina Orrico, “aposentadoria não é nenhum motivo pra ninguém ficar dentro de casa”


Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

Engana-se quem pensa que vida de idoso – etapa da vida em que se encontram 29,9 milhões de brasileiros, segundo dados do World Population Prospects 2019 – é sinônimo de ociosidade. Benefício aguardado por muitos, a aposentadoria pode até ser vista como o momento de descansar pelo tempo de serviço ativo. Não para a baiana Lina Orrico, de 83 anos.  Professora aposentada, mãe de duas filhas e avó de uma neta, ela não gosta de ficar parada e, por isso, faz bolos, doces e salgados sob encomenda, com muita dedicação, apesar da idade que tem.

Angelina Orrico, mais conhecida como Lina, deu início a um novo negócio aos 60 anos, quando se associou a uma amiga para fazer bolos, doces e salgados. Desde então, vem encantando os clientes com a mistura de ingredientes afetivos colocados nas suas receitas. E ela se orgulha de ter clientes fiéis que fazem encomendas com ela desde a década de 90.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

“Minha neta perguntou, ‘minha vó, a senhora com 83 anos… não tá na hora de descansar, não?’. Eu disse: ‘não… se eu gosto, se eu sei fazer, se eu me sinto bem, por que não?’. Fico feliz! Eu só fico triste quando olho minha agenda e vejo que tem pouca encomenda na semana”, declara entusiasmada.

Colo de vó, cheiro de bolo: olhar o Instagram da Lina Orrico é se transportar para momentos gostosos com a família. Cada quitute exala afetividade que extrapola os quadrados das fotos. O segredo para isso, como ela revela, é fazer tudo com amor e carinho.

Lina se declara apaixonada pelo que faz. Essa simpática aposentada, que chega a preocupar a família com sua teimosia para continuar fazendo doces, acredita que a aposentadoria não é desculpa para ninguém ficar em casa sem ocupação.

“Eu acho que todo mundo deveria entender que aposentadoria não é nenhum motivo pra ninguém ficar dentro de casa cansado porque trabalhou 30 anos. Se você adoeceu e não tá bem, vá descansar, mas se você tem saúde e vontade de fazer, faça! É um benefício pra você! Se você se aposentou e pensa em ficar parado, não faça isso, porque a vida não para com a aposentadoria”, incentiva.

Formada pela Escola Normal, de Jequié (município baiano), na década de 60, Lina Orrico prestou vestibular aos 32 anos para Educação para o Lar, curso oferecido na sua época como formação escolar técnica instituída pela Lei 5.692. Assim, aprendeu sobre nutrição, decoração e algumas técnicas que lhe são úteis até hoje.

Disciplina e curiosidade constante

Disciplinada para aprender, Lina se matriculou em inúmeros cursos de decoração com frutas, flores e legumes. “Eu ficava lendo jornal dia de domingo pra ver a programação de cursos, telefonava e me matriculava pra fazer. Fiz tanto curso, de salgado, de docinho, de torta… o dinheiro que eu ganhava reinvestia em mais cursos. Ia, aprendia e voltava cada vez mais encantada”, relembra.

Essa senhora com alegria contagiante ficou deprimida na pandemia, com a falta de atividade, quando viu o número de pedidos diminuir.  A sua neta, comovida com a situação, criou um perfil no Instagram para publicar os trabalhos da avó e houve resultado. “No Dia dos Pais chegaram tantas encomendas, meu Deus, que alegria!”, conta Lina. Segundo ela, seus ingredientes secretos que não podem faltar nas receitas são amor e carinho. “Acredito que quando você faz com amor a boa energia volta pra você. O carinho é aquilo que você faz com cuidado, esmero”, reitera.

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Publicidade

GOVERNO DE RONDÔNIA educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook