Conectado por

Rondônia, segunda, 20 de setembro de 2021.



educação

Projeto “Jovens Pela Vida” promove ações de enfrentamento à depressão e suicídio


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Ação do projeto “Jovens Pela Vida” foi realizada na escola Brasília e reforçou a prevenção ao suicídio


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

 

Você não está sozinho! É com essa missão de dar assistência a aqueles que têm passado por problemas emocionais, sem saber a quem recorrer, que o Governo de Rondôna, por meio da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), leva desde 2019 aos estudantes com ações do projeto “Jovens Pela Vida”, com palestras motivacionais. Neste mês de setembro, onde comemora-se o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10) e a Campanha Setembro Amarelo, a superintendência reforça o auxílio para a promoção e valorização da vida.

O ”Jovens Pela Vida” é de extrema importância visto que o número de suicídios e casos de depressão só aumenta. “Com o intuito de ajudar e informar a juventude, nós da Sejucel criamos o projeto e acreditamos que fará a diferença na vida dos jovens e adolescentes atendidos pelo projeto”, considera a superintendente substituta da Sejucel, Mayara Metran.

O coordenador da Juventude da Sejucel, Gabriel Barbosa, acrescenta que o projeto “Jovens Pela Vida” nasceu da necessidade de ajudar os jovens, considerado o principal público afetado por problemas emocionais. Conforme a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o suicídio é a terceira principal causa de morte entre adolescentes de 15 a 19 anos; e em todo o mundo, a depressão é uma das principais causas da doença e incapacidade entre adolescentes.

Secretário da Saúde motivou os estudantes contando a própria história de vida

‘‘Verificamos a grande necessidade de ajudar os jovens na promoção da saúde mental e pelo projeto propagamos a importância da vida, e essa é a mensagem que levamos para os jovens por meio de palestras’’, explica o coordenador.

Gabriel Barbosa informou ainda que o projeto funciona em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) que disponibiliza profissionais para ministrar palestras, inclusive o próprio secretário Fernando Máximo, e também a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) que por meio dos gestores abrem as portas das escolas para receber as ações.

Para a diretora da Escola Estadual de Ensino Médio Tempo Integral Brasília, Clarina Carneiro Morais, que recebeu a ação do projeto na última quarta-feira (8), o “Jovens Pela Vida” tem um papel muito importante para ajudar os estudantes.

”A palestra fala de um tema que está em evidência no mês de setembro, a prevenção ao suicídio, e que é relevante ser discutido o ano todo. Recebemos o palestrante, doutor Fernando Máximo, que tem feito um trabalho belíssimo como secretário da Saúde neste período que estamos atravessando de pandemia. Nossa escola foi agraciada com a presença dele que nos ensinou a ter um olhar diferenciado para quem está precisando de ajuda. Ele compartilhou ainda a história de vida e motivou os estudantes a acreditarem em seus sonhos. Foi um momento único na nossa comunidade estudantil. Agradecemos a Sejucel por meio do Gabriel que tem feito essa ponte com o objetivo de evitar que um jovem chegue ao ponto de tirar a própria vida”, disse.

”Foi muito interessante ouvir a história de vida do secretário Fernando Máximo, pois ele batalhou muito para chegar até onde chegou. Me senti inspirada, pois às vezes, em meio a tantos estudos, bate uma incerteza se vai valer a pena o futuro, mas agora tenho certeza que vai. Essa palestra me motivou bastante. E o projeto ainda falou sobre o Setembro Amarelo, foi uma palestra linda. Fiquei envaidecida por ouvir a palestra sobre um assunto tão importante. Agradeço o ‘Jovens Pela Vida’ por ter nos incentivado a não desistir dos nossos sonhos. O doutor Fernando Máximo disse para a gente perder nossos medos e eu pretendo perder todos os meus medos e conseguir conquistar o que desejo”. destacou a estudante do 2º ano do Ensino Médio, Camila Araújo.

Gabriel Barbosa, explica que projeto passou a incluir acompanhamento pós-palestra

AUXÍLIO NA PANDEMIA

O coordenador da Juventude da Sejucel ainda pontuou que o projeto ampliou as estratégias de auxílio aos jovens durante a pandemia, passando agora a ter duas etapas. ‘‘A pandemia acentuou o número de jovens que tiveram a saúde mental afetada, por isso acrescentamos mais uma estratégia’’, explica o coordenador.

Além das palestras motivacionais acompanhadas de apresentações temáticas de dança e teatro, o projeto passou a oferecer ajuda pós-palestra.

A ajuda inicia no primeiro contato com os estudantes quando os mesmos, por meio de um link respondem um questionário e relatam se estão passando por problemas emocionais. Feita a identificação de quem precisa de ajuda, os mesmos passam a ser acompanhados por profissionais envolvidos com a promoção da saúde mental do quadro da Sesau. O coordenador ainda destacou que os gestores podem manifestar o interesse que as palestras sejam realizadas nas escolas, assim também colocou a coordenação à disposição dos municípios para que os mesmos sejam multiplicadores do ‘‘Jovens Pela Vida’’.

‘‘Estamos aqui para ajudar os jovens que estão sofrendo emocionalmente, e que ficaram ainda mais abalados com a pandemia, que levou familiares queridos. Eles não estão sozinhos. O Governo de Rondônia está nessa missão de dar o suporte que eles necessitam, e queremos ampará-los neste momento tão difícil. Trazendo uma mensagem de esperança, e a certeza que dias melhores virão’’, destacou.

Palestras motivacionais são acompanhadas de apresentações de dança e teatro

Publicidade

GOVERNO DE RONDÔNIA educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook