Conectado por

Rondônia, domingo, 26 de setembro de 2021.



Política

Deputados recebem pedido para que voto de desempate seja extinto nos julgamentos do TATE


Compartilhe:

Publicado por

em

Presidente da Facer defende alterações na lei que regula o Tribunal Administrativo do Estado de Rondônia

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos) e o deputado Cirone Deiró se reuniram nesta semana com o presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de Rondônia (Facer), Marco Cesar Kobayashi, acompanhado advogado Rafael Duck Silva. Na pauta, o pedido do dirigente da Facer para que o voto de desempate nos julgamentos do Tribunal Administrativo do Estado de Rondônia (TATE), seja extinto.

Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

De acordo com Kobayashi, a lei 4.929/2020, que regula as funções e competências do TATE, estabelece que o órgão é composto por representantes do Estado, através de auditores fiscais, e por entidades de classe do setor produtivo, sendo um órgão paritário de julgamento.
“Mas, hoje quando há empate, nos julgamentos de processos administrativos de recursos dos contribuintes, sobretudo em relação ao ICMS, há a previsão de que o presidente tem o voto de desempate. E isso precisa ser revisto para dar mais equilíbrio: em caso de empate, que seja dado ganho para o contribuinte, medida que vem sendo adotada em outros tribunais administrativos do país”, explicou Kobayashi.
“Se há essa possibilidade de alteração na lei, que possamos discutir e fazer essa adequação, para dar mais equilíbrio nos julgamentos do TATE”, explicou Redano.
A União já definiu com a lei 13.988/2020 pelo fim do voto de desempate ao presidente do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF). “Podemos trazer essa nova experiência aqui para Rondônia, com o fim do empate nos julgamentos do TATE”, finalizou Cirone.

 


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Texto: Eranildo Costa Luna

Foto: Thyago Lorentz

Publicidade

GOVERNO DE RONDÔNIA educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook