Conectado por

Plural Saúde

Geral

VACINÔMETRO: Prefeitura de Porto Velho cria o sistema mais completo no país para divulgar dados de vacinação


Publicado por

em

Ferramenta mostra quantitativo de doses em cada local de vacinação, na rede pública ou privada e, ainda, de grupos prioritários

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), lançou o “Vacinômetro”, uma ferramenta que visa ofertar transparência aos dados de vacinação, ou seja, o quantitativo de doses aplicadas em cada local de vacinação dos profissionais de saúde no município, seja na rede pública ou privada e, ainda, dos grupos prioritários como, por exemplo, os idosos.
A ferramenta foi desenvolvida pela Superintendência Municipal de Tecnologia da Informação e Pesquisa (SMTI), atendendo determinação do prefeito Hildon Chaves.
O projeto foi pensado e formatado para oferecer o maior número de dados. Desta forma, está disponível no sistema para acesso público no Portal da Transparência (https://transparencia.portovelho.ro.gov.br/covid19/vacinometrosaude). Segundo o superintendente da SMTI, Saulo Nascimento, Porto Velho sai na frente.  “Com o grau de informação e detalhamento, afirmo que é o primeiro no país, pois incluímos o nome, vínculo trabalhista, data da 1ª dose e, posteriormente da 2ª dose. Porém, é possível que outros estados possam ter tomado a iniciativa, pois hoje, tem vários vacinômetros disponíveis”, disse.
“A marca da gestão Hildon Chaves sempre pugnou pela transparência, inclusive neste processo de imunização. Não poderíamos pensar em desenvolver uma ferramenta tão importante quanto essa para a população porto-velhense, que não fosse seguindo essa diretriz”, reiterou Nascimento.
AGENDAMENTO VIRTUAL DE VACINA
Para oferecer comodidade ao público-alvo de vacinados, sobretudo, aos idosos, a Prefeitura desenvolveu ainda, integrante à aplicação, um sistema de agendamento. Com ele, são fornecidos data, turno e local de vacinação do idoso. O processo é possível via Portal da Prefeitura (https://imuniza.portovelho.ro.gov.br).
A secretária municipal de saúde, Eliana Pasini, reforçou o zelo e compromisso coletivo da municipalidade com a organização de todo o processo de vacinação com o apoio da tecnologia. “Desta forma, idosos e seus familiares passam a ter maior facilidade no agendamento sem sair de casa, facilitando assim, o local mais próximo de suas residências. Com ele, teremos ainda a organização do atendimento no local de vacinação contribuindo para que o procedimento vacinal ocorra sem causar aglomerações, uma das principais medidas de prevenção da Covid-19”, lembrou.
Eliana destacou ainda que o sistema oferece restrições àquelas pessoas que estiverem fora da faixa etária permitida, ofertando assim, a garantia de que apenas quem está dentro da idade definida possa ter permissão ao agendamento. “Caso alguém que não se enquadre no período tente fazer o agendamento não terá sucesso, mas vai aparecer uma mensagem de notificação pedindo para que fique atento à abertura de agendamento para a sua idade”.
ACESSO DE ÓRGÃOS FISCALIZADORES
O Sistema Municipal de Administração de Dados (SMAD), vinculado a SMTI, recebe e registra os dados de forma manual, através de fichas provenientes do Setor de Imunização/Semusa. Através do CPF, em caso de vínculo no município os dados são captados automaticamente. A atualização ocorre mediante as informações contidas nas fichas manuais preenchidas pela Semusa desde o início da vacinação com a maior brevidade possível para que os números se tornem de conhecimento público.
“O relatório de dados está disponível à população e, vale ressaltar que os promotores de Justiça da Saúde e Probidade, do Ministério Público de Rondônia (MP/RO), têm acesso irrestrito aos relatórios do sistema desde o começo do lançamento dos dados. Caso o Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE/RO) queira acesso ao sistema basta encaminhar uma solicitação formal à Prefeitura”, lembrou Eliana, reforçando a lisura do procedimento junto aos órgãos fiscalizadores.
FERRAMENTA
O projeto foi desenvolvido em tecnologia livre, sendo a linguagem de programação o PHP e framework visual, o Laravel, o banco de dados também é software livre, o POSTGRE. Para tal, houve o envolvimento de analistas programadores da SMTI (5), analista Data Base Administrator – DBA (1) e analista de negócios (1).
Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)
Comunicação – Prefeitura de Porto Velho
Comentários do Facebook - Comente

Publicidade

Mais destaques

Facebook