Giardinni SBS
Conectado por

Plural Saúde

Economia

Municípios da BR-429 serão totalmente integrados ao Sistema Interligado Nacional (SIN)


Publicado por

em


Continua após a publicidade

Até dezembro, investimento de R$ 225 milhões da Energisa levará energia de qualidade a mais de 90 mil pessoas em sete municípios

 A Região do Vale do Guaporé recebeu esse ano R$ 225 milhões de investimento da Energisa, em um projeto que  beneficia mais de 90 mil moradores dos municípios de Presidente Médici, Alvorada D’Oeste, São Miguel do Guaporé, Seringueiras, São Francisco, São Domingos e Costa Marques. Com sete subestações e 340 km de linhões, o projeto conecta a região ao Sistema Interligado Nacional (SIN), o mesmo que abastece a maioria dos brasileiros com energia elétrica de qualidade. Quatro empreendimentos já foram entregues e a perspectiva é colocar para funcionar as últimas três até dezembro. As obras seguem o traçado da BR-429, conhecida como a Rodovia da Integração.


Continua após a publicidade

A última subestação energizada foi a de Seringueiras, no fim de outubro. Mas o ritmo de trabalho segue acelerado entre São Francisco, São Domingos e Costa Marques. “Caminhamos firmes nesse projeto audacioso, mas primordial de levar desenvolvimento para todas as regiões de Rondônia por meio da energia elétrica de qualidade”, afirma o gerente de Manutenção de Alta Tensão da Energisa, Filipe de Oliveira. Somente nesse trecho há R$ 68,8 milhões investidos para beneficiar mais de 23 mil pessoas.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Além de uma energia de mais qualidade, a integração ao SIN permite a desativação de usinas térmicas, reduzindo a emissão de gases que contribuem para o efeito estufa (CO2) na atmosfera e gerando uma economia de mais de R$ 80 milhões ao ano em óleo diesel. No eixo da BR 429, já foi desligada a termelétrica que atendia Alvorada do Oeste. A próxima será a que atende São Francisco. Em dezembro, será desligada a de Costa Marques. “O desenvolvimento deve estar alinhado à sustentabilidade, especialmente quando se trata da região Amazônica, pulmão do nosso planeta”, declarou Oliveira.

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook