A entrega é uma contribuição para melhoria dos registros documentais

A Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau, doa notebook, impressora, projetor, central de ar-condicionado 12.000 BTUs e roteador Wi-fi para o 1º Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente Distrital de Jaci Paraná. A doação foi realizada no dia 31 de maio em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf) e é uma ação do Programa de Compensação Social da ESBR. O objetivo principal é a melhoria dos registros documentais da unidade, que está em funcionamento desde 2011, e atende a população de Jaci Paraná, Nova Califórnia, Abunã, Nova Mutum Paraná, Rio Pardo, entre outras localidades. De janeiro a maio deste ano, já foram atendidos 243 casos.

A Secretária Adjunta da Semasf, Ana Maria Negreiros, reconhece o diferencial dos equipamentos para o trabalho dos conselheiros tutelares. “Nós estamos muito felizes pela parceria e em nome da Prefeitura Municipal de Porto Velho agradecemos o apoio de Jirau, pois é muito importante melhorarmos cada vez mais os nossos atendimentos”, ressalta.

A Coordenadora de Socioeconomia da ESBR, Juliana Oliveira, fala sobre a doação e a parceria com a Semasf. “Por meio do Programa de Compensação Social, diversas ações voltadas unicamente para o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes foram realizadas nas áreas de influência direta e indireta da UHE Jirau. Dessa forma, o Conselho Tutelar foi beneficiado para que possa ampliar e aperfeiçoar ainda mais sua atuação nos atendimentos de sua responsabilidade. Esta foi a última ação do convênio de compensação social firmado com a Semasf, mas não significa necessariamente a última com a Secretaria. Ao longo do tempo essa foi uma parceria bem-sucedida com a construção de conferências, capacitações, entre outras iniciativas que proporcionaram grande satisfação em fazer parte desta história”, enfatiza Juliana.

Jaida Almeida, Secretária do Conselho Tutelar de Jaci Paraná, destaca as melhorias que os equipamentos doados trarão para a rotina da unidade. “É muito melhor trabalhar em um ambiente agradável. Com esses equipamentos, os conselheiros poderão fazer palestras de conscientização nas escolas para alunos, pais e professores, produzir ofícios e documentos necessários aos atendimentos, e tudo isso facilitará muito a nossa atuação”, conclui.