Conectado por


Política

Ismael Crispin e pecuaristas de Rondônia e Mato Grosso buscam soluções para o abate legal de gado

Publicado por

em

Isso significa o progresso e geração de emprego e renda em Rondônia

O deputado estadual Ismael Crispin (PSB), acompanhou uma comissão de pecuaristas da região do distrito de Três Fronteiras, divisa de Rondônia e Mato Grosso, em uma reunião com os secretários de Estado da Finança (Sefin), Luiz Fernando e o adjunto, Franco Ono, no Palácio Rio Madeira.

Os pecuaristas buscam do Governo solução para o abate do gado, segundo os pecuaristas a região tem um difícil acesso e há necessidade para a celebração de acordo entre os Estados para a liberação do abate do gado em Rondônia.

Os problemas de logísticas do distrito de Três Fronteiras justificam-se pelo seu posicionamento geográfico, pois o distrito fica no município de Colniza, cerca de 1.300 quilômetros de Cuiabá, no extremo Noroeste do Estado, distante das indústrias frigoríficas. O frigorífico de Mato Grosso mais próximo fica a 850 quilômetros de Três Fronteiras.

Para Crispin, a celebração de um acordo entre os Estados é solução para os pecuaristas que juntos somam cerca de 200 mil cabeças de gado naquela região. “Vemos a necessidade de um acordo para dar tranquilidade aos pecuaristas e isso significa o progresso e geração de emprego e renda em Rondônia”, enfatizou o deputado.

Crispin explica que nos termos gerais o que tem a ser feito entre os Estados é a celebração disciplinar para regime de apuração e de pagamento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) na remessa de gado gordo para abate e industrialização do município de Colniza (MT) para o Estado de Rondônia e vice-versa.

Durante a reunião, os pecuaristas lembraram que no município de Rondolândia já existe um termo com os mesmos parâmetros e os mais beneficiados são os produtores que tem seu gado abatido com qualidade.

Participaram da reunião os pecuaristas Divino Geraldo, Valmir de Oliveira, Beda Antônio, Elson Andrade, Ivani Alves, Roberto Teixeira, Euzimar Zoppi e Edivaldo Polisel.