PublicidadeDJ90

Na noite da segunda-feira (10/9), os vídeos da audiência de custódia de Adélio Bispo de Oliveira, réu confesso do atentado contra o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, foram divulgados. O homem, que se identifica como militante de esquerda, declarou à Polícia Federal ter agido sozinho ao esfaquear o presidenciável durante agenda de campanha em Juiz de Fora (MG), na quinta-feira (6), por divergir politicamente do candidato.

Ele também descartou haver um mandante para o crime, mas a Polícia Federal, responsável pela apuração do caso, ainda investiga se outras pessoas participaram, conforme atestam apoiadores de Bolsonaro, como Fernando Franchiscini (PSL-PR), deputado federal, delegado da PF e integrante da coordenação de campanha do presidenciável.

Adélio foi transferido na manhã de sábado (8), por determinação judicial, para um presídio federal de segurança máxima em Campo Grande (MS). Bolsonaro continua se recuperando no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O quadro clínico do candidato é considerado grave, porém estável.