Na primeira remodelação do Classe G desde o lançamento desse forte SUV, há quase quatro décadas, a Mercedes-Benz adotou a postura de não consertar o que não está quebrado.

O carro tem um modo especial “G” de direção offroad e uma tela plana grande. Fora esses toques, contudo, o estilo continua dominado por superfícies de aço plano e pelo interior utilitário, o carro ainda tem um musculoso motor a gasolina e ainda é basicamente feito à mão em Graz, na Áustria.

Nova versão do SUV Mercedes-Benz Classe G

Nova versão do SUV Mercedes-Benz Classe G (Mercedes/Divulgação)

Além disso, o modelo de US$ 124.000 expele mais do que o dobro de dióxido de carbono que os demais carros da Mercedes, o que o transforma em um incômodo estranho em meio ao esforço da marca para tornar os veículos mais ecológicos. Não há planos específicos de mudar isso, já que a Mercedes não se compromete com nenhum prazo para lançar uma variação puramente elétrica ou híbrida. Isso sugere que a estratégia por trás da renovação se concentrou na manutenção do papel do Classe G como ganha-pão da empresa para pagar os investimentos nos carros elétricos.

“O Classe G obviamente dá dinheiro a eles e é um ícone, por isso neste momento faz todo o sentido” que receba uma remodelação, disse Tim Urquhart, analista da IHS Automotive em Londres.

Nova versão do SUV Mercedes-Benz Classe G em apresentação no Salão de Detroit

Nova versão do SUV Mercedes-Benz Classe G (Mercedes/Divulgação)

Quando a Mercedes desenvolveu o Classe G, no fim da década de 1970, o design quadrado e as capacidades todo terreno foram planejadas para soldados e exploradores. O veículo permaneceu basicamente nesse nicho antes de ganhar campo com o boom dos SUVs e sua presença dominante e estilo retrô o tornaram popular entre celebridades como Sylvester Stallone, Kim Kardashian e Megan Fox. As vendas dispararam na última década.

“É um modelo de sucesso que gerou muito lucro”, disse Peter Fuss, sócio da consultoria EY. “Todos no setor precisam ganhar os bilhões necessários para investir em novas tecnologias.”

Nova versão do SUV Mercedes-Benz Classe G

Nova versão do SUV Mercedes-Benz Classe G (Mercedes/Divulgação)

Resumo do Classe G

Competência todo terreno: capaz de atravessar correntes de água de até 70 centímetros de profundidade
Motor: V-8, com 422 cavalos de potência
Emissões: 263 gramas de CO2 por quilômetro
Preço: 107.040 euros na Alemanha
Início das vendas: maio

“O Classe G é o avô de todos os SUVs”, disse Gunnar Guethenke, chefe do modelo. “Com sua robustez, confiabilidade e solidez, ele representa os valores da Mercedes-Benz.”

A empresa convidou o ex-governador da Califórnia e ator de filmes de ação Arnold Schwarzenegger para a inauguração no Michigan Theater, em Detroit, nos EUA, para compartilhar seu carinho pelo veículo, que, segundo ele, foi desenvolvido em sua cidade natal, Graz. Citando sua reputação de ambientalista, Schwarzenegger pressionou o CEO da Daimler, Dieter Zetsche, a se comprometer novamente a oferecer uma versão elétrica do Classe G, também conhecido como G-Wagen, como seu próprio SUV personalizado.

“Este G-Wagen algum dia será lançado como um G-Wagen elétrico?”, perguntou Schwarzenegger.

Zetsche reiterou que todos as Mercedes futuramente serão eletrificados. Para quem quer mais detalhes, sugeriu: “Fiquem ligados”.

Nova versão do SUV Mercedes-Benz Classe G

Nova versão do SUV Mercedes-Benz Classe G (Mercedes/Divulgação)