"Sou uma mãe preocupada e culpada", diz Ingrid Guimarães, que estreia filme

Ingrid Guimarães e Larissa Manoela são mãe e filha no longa baseado em livro de Thalita Rebouças  (Foto: Páprica Fotografia/ Divulgação)

Ingrid Guimarães estreia nesta quinta-feira (28) o filme Fala sério, mãe!, que retrata as delícias e — principalmente — as dores das mães de adolescente, com inspiração em livro de Thalita Rebouças. “Toda mãe se reconhece em algum lugar. Nasce uma mãe, nasce uma neurose. Minha personagem é engraçada, mas muito emocionante. Foi um misto de emoções nas pré-estreias: mães chorando e gargalhando”, afirma a atriz.

Para compor o papel, Ingrid diz que recorreu ao DNA familiar, segundo ela, de mulheres exageradas e dramáticas. “Quando adolescente, consegui uma vaga no Tablado (escola de teatro do Rio) e, na hora H, a professora, aos berros, argumentou que a turma estava lotada. Minha mãe foi lá e deu um escândalo, disse que não se podia brincar com o sonho das pessoas e a convenceu a me matricular. Deu certo”.

Na comédia, Ingrid interpreta a mãe de Maria de Lourdes, vivida por Larissa Manoela, fenômeno entre as adolescentes. “Ela é doce, tranquila, amorosa, focada, fácil de trabalhar. Ficamos 20 dias fazendo preparação. Virou minha filha pra sempre. Merece todo esse sucesso”, conta a atriz, que, na vida real, é mãe de Clara, de oito anos. “Sou do tipo apaixonada, preocupada, engraçada e culpada, sabe?”.