Conectado por

Rondônia, quinta, 27 de janeiro de 2022.



Exame

Sem dinheiro para comprar uma casa? No Japão, você pode ter uma de graça


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

Comprar uma casa ainda é um sonho um tanto quanto distante para grande parte das pessoas. Se você se encaixa nesse grupo, mudar para o Japão pode não ser má ideia. Por que? Porque a comida é boa e você pode encontrar casas gratuitas.

Um número crescente de propriedades desocupadas em todo o país está sendo listado para venda em bancos de dados online conhecidos como “bancos akiya” — que seria algo como “casa vaga” — com milhares de casas em relativamente em boas condições sendo oferecidas por nada ou próximo de nada.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Os preços vão de um máximo de 30 milhões de ienes — algo próximo a um R$ 1,5 milhão — aos chamados “transferência gratuita”. Sim, zero reais. Você só precisa pagar alguns impostos e algumas taxas de comissão e o lugar é seu.

Tudo isso faz parte de um programa do governo para lidar com a crise habitacional do país. Um relatório do governo de 2013 descobriu que havia mais de oito milhões de moradias abandonadas espalhadas por todo o Japão, muitas delas localizadas em áreas residenciais ou nos arredores de grandes cidades. O Fujitsu Research Institute projetou que o número crescerá para mais de 20 milhões até 2033 — equivalente a quase um terço de todas as residências em todo o país.

Isso pode ser explicado pelo forte envelhecimento da população japonesa. Não há jovens suficiente para preencher o vazio, e os que estão presentes estão demorando mais para formar uma família.

Outro fator é a superstição. Acredita-se que propriedades associadas a tragédias—  como suicídio ou assassinatos — tragam má sorte, tornando mais difícil vendê-las a um novo proprietário e alimentando ainda mais o excesso de propriedades vazias. Em alguns casos, os governos estão até oferecendo subsídios para quem assumir e renovar propriedades antigas. Em outros casos, as casas não são tecnicamente “gratuitas” até que você as alugue por vários anos e a propriedade seja posteriormente considerada sua.

Ainda assim, mesmo com esses incentivos em vigor, é amplamente aceito que o problema dessas propriedades no Japão vai piorar antes de melhorar. E com a oferta em alta e a demanda em baixa, o preço pedido por uma casa continua caindo.

Fonte: Revista Exame

Publicidade

educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook

carregando...