Conectado por

Rondônia, quarta, 01 de dezembro de 2021.



Exame

Abrainc revela que 6% das compras de imóveis já ocorrem 100% pela internet


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

Um levantamento inédito da Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) e da Brain Inteligência Estratégica revela que 6% das compras de imóveis já ocorrem totalmente pela internet sem a necessidade de que o comprador saia de casa. O dado faz parte do estudo Inovação na Jornada de Compra e foi apresentado na última quinta-feira, 11, no segundo Fórum de Inovação e Liderança da Incorporação (Fili 2021), realizado pela Abrainc na capital paulista. O levantamento ouviu 14 mil brasileiros, dentre eles 850 pessoas que compraram imóveis nos últimos 12 meses.

Os dados também mostram que o preço médio das propriedades compradas por brasileiros é de pouco mais de R$ 240 mil e que apenas 31% dos entrevistados conseguem adquirir sua moradia com preços superiores a R$ 250 mil, e, quando o fazem, são, na maioria, compradores com renda salarial acima de R$ 16,5 mil.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

A pesquisa aponta, ainda, que 52% das pessoas compram imóveis diretamente por imobiliárias e apenas 14% adquirem com proprietários. E, nas capitais, 51% dos compradores optam por apartamentos, mas esse número cai para 34% quando quem efetua a compra está em cidades no interior.

Tempo, Tecnologia e financiamento

Segundo o levantamento, 71% dos compradores levam, em média, seis meses para finalizar o negócio com o vendedor. “O senso comum estima que se leva dois anos nesse processo. Esse período está diminuindo graças ao uso de tecnologias usadas por incorporadoras e imobiliárias”, diz Fábio Araújo, sócio-diretor da Brain.

Luiz França, presidente da Abrainc, falou que boa parte dos processos de compras ocorrem hoje pela internet e lembrou que 55% dos consumidores usam algum tipo de experiência digital na hora de adquirir uma casa ou apartamento, mas apenas 1% chegam a assinar a escritura pela internet, o que pode ser fruto da burocracia. 

“Apesar de o setor estar cada vez mais informatizado, processos burocráticos precisam ser enfrentados, pois dados apontam que 62% dos compradores tiveram algum tipo de obstáculo na hora de comprovar renda ou em outras etapas contratuais. Acho que já temos as plataformas que estão se desenvolvendo, mas a tecnologia precisa superar a burocracia se quisermos acompanhar a tendência de outros mercados”, declara o executivo.

Investimento versus Moradia

A pesquisa também mostrou que 71% dos brasileiros compram um imóvel para sua própria moradia e apenas 28% como investimentos, enquanto 1% adquirem para seus filhos ou parentes.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube 

Fonte: Revista Exame

Publicidade

educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook