Conectado por

Rondônia, terça, 30 de novembro de 2021.



G1

Assaltante que escapou da troca de tiros com a PM morre 2 dias depois em novo tiroteio contra a polícia em RO


Compartilhe:

Publicado por

em


Lucas dos Santos Bastos havia escapado de abordagem com tiroteio no travessão B-40 em Ariquemes. Lucas dos Santos Bastos foi morto durante troca de tiros em Ariquemes, dois dias após escapar de certo policial
Rede Amazônica
Lucas dos Santos Bastos, um dos fugitivos da abordagem da PM que terminou em troca de tiros e três mortos no travessão B-40, acabou morrendo dois dias depois ao iniciar um novo confronto com tiroteio em Ariquemes (RO). Desta vez Lucas atacou a Polícia Civil.
Segundo o delegado regional Rodrigo Camargo, Lucas é suspeito de integrar um grupo criminoso que atuava em Ariquemes e região do Vale do Jamari, principalmente no roubo de veículos.
Em entrevista à Rede Amazônica, o delegado afirmou que Lucas resistiu à prisão na quinta-feira (28) e, armado com um revólver e uma pistola, atirou contra policiais civis.
“O suspeito invadiu residências de pessoas inocentes, do Setor 9, adentrou em um veículo desses moradores, engatou marcha à ré contra os policiais, para atropelar. Lucas não obedeceu a ordem para largar as armas e enfrentou os policiais”, afirma o delegado Rodrigo Camargo.
Os agentes cercaram uma casa onde o suspeito estava e ele começou atirar, fazendo com que os policiais revidassem os tiros. Um dos disparos atingiu Lucas e ele acabou morrendo.
A Polícia Civil informou que está investigando se um assalto contra um hospital particular de Ariquemes, durante a madrugada de quinta-feira, tem relação com o assaltante morto.
Isso porque, segundo a polícia, Lucas provavelmente foi ferido na troca de tiros contra a Polícia Militar (PM) na terça-feira (26), quando conseguiu fugir.
Imagens das câmeras de segurança do hospital mostraram a violência durante o assalto. Na ocasião, o recepcionista foi rendido e amarrado. Celulares e materiais para curativo hospitalar foram levados.
Tiroteio e mortes no B-40
Na última terça-feira, três jovens morreram após trocarem tiros contra guarnições da Polícia Militar no Travessão B-40. Os três mortos foram identificados como Caio Silveira de Prado, Claison Silvia Macedo e Tiago Alves de Souza.
Caio Silveira do Prado (à esquerda), Tiago (no centro) e Claison Silvia Macedo (à direita) morreram após troca de tiros
Facebook/Reprodução
Segundo a polícia, os três jovens estavam acompanhando Lucas, possivelmente para praticar um assalto na zona rural de Ariquemes.
Tiago Alves Santos — motorista de um carro de aplicativo de Ariquemes — era quem iria levar Lucas e os comparsas até o local do assalto. Já Claison acompanhava o veículo em uma moto.
No entanto, o grupo foi surpreendido por guarnições da PM, desobedeceram a ordem de parada e iniciaram um ataque a tiros contra os militares, que revidaram.
Tiago e Caio morreram na hora. Já o piloto da moto, Claison, foi socorrido até a Upa, mas não sobreviveu.
Carro de motorista de aplicativo estava levando grupo para suposto assalto em Ariquemes
Jeferson Sanches – 190Urgente
Uma mulher que estava no carro do grupo foi socorrida em estado de choque.
No tiroteio, Lucas e outro homem conseguiram fugir. Esse segundo suspeito ainda não foi localizado.

Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

Fonte: G1 Rondônia

Publicidade

educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook