Conectado por

Rondônia, terça, 19 de outubro de 2021.



Exame

Dólar e demanda alta fazem exportações de soja e petróleo quase dobrar


Compartilhe:

Publicado por

em


Continua após a publicidade
Colégio Sapiens

As médias diárias das exportações de soja e petróleo do Brasil saltaram mais de 90% até a segunda semana de outubro, ante o ritmo de embarques verificado no mesmo mês do ano passado, mostraram dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) nesta segunda-feira.

Na soja, o maior produtor e exportador do grão embarcou 240,2 mil toneladas por dia, contra média diária de 121,11 mil em outubro do ano passado.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Já no petróleo, foram exportadas 435,67 mil toneladas por dia até a segunda semana deste mês, versus 228,53 mil toneladas diárias em outubro de 2020, de acordo com o levantamento.

As duas commodities contam com dólar favorável ao exportador, preços atrativos e firme demanda internacional. No caso do petróleo, uma crise energética global e restrições na oferta também impulsionam as cotações.

Na contramão, as vendas externas de milho do Brasil despencaram após frustração na segunda safra 2020/21 do cereal. A média diária baixou de 250,19 mil toneladas em outubro do ano passado para 80,46 mil toneladas no acumulado deste mês.

Outro destaque negativo vai para a carne bovina, depois de ver embarques em alta em todo o mês de setembro e bater recorde mensal de exportação, apesar de uma suspensão de envios da proteína para a China.

No acumulado de outubro até a segunda semana, o Brasil exportou 5,07 mil toneladas de carne bovina in natura por dia, ante média diária de 8,13 mil toneladas no mesmo mês de 2020. No mês passado, o país chegou a embarcar 12 mil toneladas da proteína por dia.

 

Fonte: Revista Exame

Publicidade

GOVERNO DE RONDÔNIA educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook