Conectado por

Rondônia, sábado, 18 de setembro de 2021.



G1

Livro que discute política, eleições e elites na Amazônia é lançado por pesquisadores da Unir


Compartilhe:

Publicado por

em


Com ideia que surgiu em 2014, a pesquisa envolve fatos históricos e análises sociais, mostrando como a elite política se modificou entre o Território do Guaporé ao que hoje é estado de Rondônia. Livro “Do Território do Guaporé ao Estado de Rondônia: Geopolítica, eleições e mudança de elites na Amazônia”.
Ana Kézia Gomes/G1
Política, os bastidores das primeiras eleições e a formação das elites no estado estão entre os assuntos do livro “Do território do Guaporé ao Estado de Rondônia”, escrito pelos pesquisadores Dante Ribeiro da Fonseca, historiador, e João Paulo Saraiva Leão Viana, cientista político, ambos professores da Universidade Federal de Rondônia (Unir).
Da ideia até o lançamento do livro foram aproximadamente sete anos. O trabalho teve como fonte vários documentos, recortes de jornais e entrevistas coletadas ao longo de 25 anos de vida acadêmica dos pesquisadores.
Em seis capítulos, o leitor é introduzido ao processo de formação geopolítica das áreas que hoje compõem o estado de Rondônia, passa pela discussão do ideal de território, conhece sua fundação em 1943 e é levado até o processo de transição ao estado.
Professores Dante Ribeiro da Fonseca e João Paulo Viana
Ana Kézia Gomes/G1
“O livro tem dois enfoques, o primeiro é perceber como vai evoluindo a ideia de um território nessa região da Amazônia Ocidental, então a gente faz a puxada histórica desde a ocupação portuguesa na Amazônia, depois começamos a perceber como as unidades político-administrativas vão sendo criadas. E no fim das contas não só como surgem as unidades, mas como se propõem que elas sejam governadas”, comenta o professor Dante.
Com a apresentação dos fatos históricos abre-se o espaço para as análises sociais, onde os pesquisadores avançam até as eleições de 2014, mostrando como a elite política se modificou ao longo dos anos.
“Tínhamos uma elite política que girava em torno de Porto Velho. Estavam dentro dessa dinâmica: militares, os envolvidos com burocracias na Estrada de Ferro Madeira-Mamoré e depois uma elite civil. Até que uma nova elite política é consolidada no eixo da BR-364, uma que vem do sul do Brasil naquele processo de colonização dos anos 1970. Essa elite tem outra base econômica, não é a extração de minério. A base econômica é a agricultura e pecuária”, comenta o professor João Paulo.
Para Silvio Persivo, convidado que assina o prefácio do livro, os professores conseguem escrever e registrar uma história ainda recente e muito rica.
“Um excelente trabalho de resgate da divisão do Brasil, desde suas primeiras ocupações, até o momento em que se geraram os territórios. Sai do lugar comum, do descritivo para ir buscar as vísceras de como era feita a política antiga, tanto como era significativa a influência da administração da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, como aconteciam as relações entre governadores e prefeitos, depois deputados e vereadores”, diz.
“Sem medo de remexer no lado político, no livro, aparecem velhas práticas, ainda não abandonadas, como a de compadrio, empreguismo e uso da máquina pública para fins políticos”, comenta.
Em resumo, o livro ajuda na compreensão do passado, considerada uma base essencial para a construção de um futuro melhor para o jovem estado de Rondônia.
O livro foi criado com apoio do Núcleo de Pesquisas Eleitorais e Políticas da Amazônia (Nupepa), por meio da Universidade Federal de Roraima (UFRR) e pesquisas dos professores da Universidade Federal de Rondônia (Unir).
VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia

Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Fonte: G1 Rondônia

Publicidade

GOVERNO DE RONDÔNIA educamaisbrasil educamaisbrasil

Últimas notícias

Facebook