RONDONIA RO
Conectado por

Rondônia, quinta, 24 de junho de 2021.



G1

Vilhena, RO, segue com 100% dos leitos UTI ocupados, mas sem pacientes na fila de espera


Compartilhe:

Publicado por

em

Há quatro dias não é possível internar novos pacientes, como os enviados de cidades vizinhas que precisam de um leito. Vilhena tem UTI lotada há 4 dias
A cidade de Vilhena (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho, continua com 100% das UTIS Covid lotadas.
Há quatro dias não é possível internar novos pacientes, como os enviados de cidades vizinhas que precisam de um leito.
Mesmo com 100% de lotação, a prefeitura afirma que não há fila de espera para os moradores de Vilhena.
O diretor do Hospital Regional de Vilhena gravou um vídeo falando que os leitos clínicos também estão em situação crítica.
“Nós estamos com 16 pacientes dos leitos clínicos de Covid. Na sala amarela do hospital estamos com oito pacientes. Tivemos que abrir outra sala aqui dentro da unidade para poder acomodar esses pacientes positivos de Covid”, diz.
Na última sexta-feira (5), o Ministério Público de Rondônia (MP-RO) recomendou que o Município de Vilhena adote medidas para garantir vagas de Unidade de Terapia Intensiva aos pacientes com Covid-19.
Também foi solicitado que o município adote medidas mais restritivas de enfrentamento à Covid-19, como fiscalizações efetivas nos estabelecimentos comerciais, podendo ser feita autuação em caso de descumprimento do decreto de distanciamento social.
Aumento de casos
A subida repentina de casos da doença acendeu um alerta no Cone Sul. Nos últimos 12 dias, Vilhena registrou 592 casos, sendo que 10% deste total aumentou nos últimos seis dias. De 27 de maio a 1° de junho foram 282 novos casos na cidade, mas nos seis dias seguintes, os números subiram para 310.
O mesmo aumento acontece nas cidades vizinhas do sul do estado. Em Cabixi, por exemplo, esse aumento foi maior: 83% em 6 dias.
Esse crescimento se repete também em Colorado do Oeste, 56,9%, comparando o mesmo período. Colorado tem pouco mais de 15 mil habitantes e a cidade, assim como as demais do sul do estado, não possuem leitos de UTI.
Com isso, os moradores acabam buscando atendimento em Vilhena.
Com 100% dos ocupados, caso algum paciente precise dos atendimentos/ terá que ser transferido para outros hospitais do estado, como Cacoal ou até Porto Velho.
MP recomenda que Vilhena, RO, tome providência em relação a leitos de UTI Covid lotados

Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Fonte: G1 Rondônia

Publicidade

Últimas notícias

Facebook