Conectado por

Rondônia, segunda, 08 de março de 2021.


Plural Saúde

Exame

Governo de SP deve abrir bares e shoppings já neste fim de semana


Publicado por

em


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

O governo de São Paulo deve anunciar nesta quarta-feira, 3, a suspensão da regra adicional da quarentena que fechou bares, restaurantes, shoppings e comércio à noite e aos finais de semana. A medida extrema foi adotada há duas semanas em todo o estado de forma excepcional dentro do plano estadual de controle da covid-19, que prevê regras de flexibilização da economia de acordo com a região em uma escala que vai de 1 vermelha — a mais restrita — até a 5 azul.

Na segunda-feira, 1° de fevereiro, o governador João Doria (PSDB) disse que a regra mais restrita teve o efeito esperado em conter o avanço da covid-19 no estado. A reabertura deve começar a valer já no próximo fim de semana, 6 e 7 de fevereiro.


Continua após a publicidade

“Com duas semanas consecutivas de retração no número de internações e, caso este cenário se mantenha em queda, na próxima quarta-feira vamos anunciar a suspensão de medidas de restrição impostas relativas aos horários de funcionamento de shoppings, comércio bares e restaurantes, principalmente aos finais de semana”, disse o governador em entrevista coletiva.

Apesar da fala de Doria, a queda ainda é muito tímida. Segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde, a média diária de novas internações em leitos de UTI e enfermaria em todo o estado era de 1.648 no dia 25 de janeiro. Na terça-feira, 2, este número chegou a 1.525, uma queda de 8%. Quedas e aumentos de até 15% são considerados estabilidade, segundo especialistas em saúde.

A taxa de ocupação de leitos de UTI no estado é de 67%. Quando as medidas de restrição foram determinadas, esta média estava em 70%.

Com a suspensão dessa regra adicional, passa a valer a quarentena estabelecida pelo Plano São Paulo. A capital paulista, por exemplo, está na fase 2 laranja, em que o comércio pode funcionar com capacidade reduzida, de 40% (veja as regras abaixo). A volta às aulas na rede privada está permitida desde a segunda. A rede estadual retorna no dia 8 de fevereiro.

Quarentena no estado de São Paulo

Quarentena válida desde o dia 29 de janeiro.Governo do Estado/Divulgação

    Restrições da fase laranja 

    • Capacidade de atendimento de comércio de rua, shoppings, salões de beleza e restaurantes é de 40%. Podem abrir por no máximo 8 horas por dia, até as 20 horas.
    • Nas academias a capacidade máxima é de 40%
    • Bares são proibidos de ter atendimento presencial — apenas delivery é permitido
    • Os parques ficam abertos durante a semana

    Restrições da fase vermelha 

    • Apenas atividades essenciais podem funcionar, como supermercados, farmácias e postos de gasolina
    • Comércio, shoppings, bares e restaurantes precisam ficar fechados
    • Parques ficam fechados

    Como está a quarentena em outros estados

    Em Belo Horizonte, a prefeitura permitiu a abertura do comércio, bares e restaurantes, após duas semanas de fechamento. Apesar da volta, os estabelecimentos só podem funcionar de segunda a sábado. A venda de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes só é permitida das 11h às 15h.

    A capital do Paraná chegou a ficar 61 dias com medidas mais restritas com o funcionamento do comércio somente de segunda a sábado. Desde o dia 28 de janeiro a prefeitura de Curitiba diminuiu as restrições, permitindo a abertura de shoppings, restaurantes e supermercados aos domingos.

    A cidade do Rio de Janeiro está no sentido oposto de Curitiba e Belo Horizonte. Todas as 33 regiões da capital fluminense estão classificadas como “risco alto” para a transmissão do coronavírus. Shoppings e supermercados precisam respeitar o máximo de dois terços da capacidade, nos restaurantes as mesas precisam ter um espaço de 1,5 metro, e boates podem funcionar com um quarto da capacidade, sem a pista de dança.

     

    De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

    Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

    Fonte: Revista Exame

    Comentários do Facebook - Comente

    Publicidade

    Mais destaques

    Facebook