Conectado por

Plural Saúde

G1

Japonês sinaliza que pode decretar lockdown após Vilhena atingir 100% de ocupação das UTI’s


Publicado por

em


Leitos clínicos também chegaram a ocupação máxima no fim de semana. Quase 80 pessoas já morreram na cidade em decorrência da Covid-19. Vilhena não tem mais leito de UTI ou clínicos disponíveis
Prefeitura de Vilhena/Reprodução
A ocupação dos leitos de UTI para pacientes com Covid-19 em Vilhena (RO), no Cone Sul, chegou a 100% na última sexta-feira (8). Para reforçar o atendimento, foram abertos cinco novos leitos clínicos em uma ala emergencial de enfermaria do Hospital Regional.
De acordo com a prefeitura, 15 pessoas ocupam a UTI, sendo 11 delas entubadas e quatro em ventilação não-invasiva. A enfermaria, com 25 internados, também opera com lotação completa.
Diante da situação, o prefeito Eduardo Japonês (PV) disse que pode decretar lockdown na próxima semana, caso os registros de infectados não diminuam.
“O comércio nos pediu pra que pudesse trabalhar no final do ano, no Natal, Ano Novo, sem a interferência do estado no comércio, e assim nós fizemos, nós atendemos os comerciantes. Só que agora pelo quantitativo de pessoas doentes e as limitações que nós temos no hospital, a gente teve que fazer esse decreto de restrição, e provavelmente da maneira que está indo, nós vamos ter que decretar o lockdown na semana que vem”, declarou.
Covid-19 em Vilhena
Segundo os dados do boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), até 8 de janeiro eram 5.317 casos de infecção confirmados em Vilhena. Destes, 79 resultaram em óbito.
A taxa de letalidade em Vilhena está em 1,45%, abaixo da taxa estadual, que é de 1,89%.
Veja mais notícias da pandemia

Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente