Giardinni SBS
Conectado por

Plural Saúde

G1

Idoso é preso suspeito de importunação sexual contra meninos de 12 e 14 anos em Cujubim, RO


Publicado por

em


Vítimas estavam brincando quando suspeito as chamou para manter relações sexuais. Caso aconteceu na madrugada do último domingo (8). Idoso foi encaminhado à delegacia de Cujubim.
PM/Divulgação
Um idoso de 62 anos foi preso na noite do último domingo (8) em Cujubim (RO) suspeito de importunação sexual contra dois meninos de 12 e 14 anos. Segundo a Polícia Militar (PM), o homem teria chamado as vítimas para manter relações sexuais. O caso será investigado.
De acordo com o registro policial, uma guarnição da PM foi chamada pela mãe de um dos meninos na noite do crime. Ela contou que a dupla estava brincando em uma avenida perto de onde moram, quando passou na frente da casa do suspeito. Neste momento, o idoso chamou os dois para manter relações sexuais.
Os jovens, então, correram até suas casas e contaram o que houve às mães. Uma das mães indicou à polícia o endereço do suspeito, que foi encontrado aparentemente embriagado e recebeu voz de prisão.
O Conselho Tutelar foi acionado e as vítimas passaram por exame de lesão corporal.
O que é a importunação sexual?
A lei 13.718, de 24 de setembro de 2018, caracteriza como crime de importunação sexual a realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem seu consentimento, como toques inapropriados ou beijos “roubados”, por exemplo.
A importunação sexual difere do assédio sexual, que se baseia em uma relação de hierarquia e subordinação entre a vítima e o agressor.
Alguns dos casos mais comuns são de casos de abuso sofridos por mulheres em meios de transporte coletivo, como ônibus e metrô.
A proposta de lei ganhou força – e foi aprovada – após repercutirem na mídia casos de homens que se masturbaram e ejacularam em mulheres em ônibus. Antes da aprovação da lei, casos como esses eram considerados contravenções penais, com pena de multa.
Agora, quem pratica casos enquadrados como importunação sexual poderá pegar de 1 a 5 anos de prisão.
Veja mais notícias do G1

Continua após a publicidade

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook