Giardinni SBS
Conectado por

Plural Saúde

G1

Polícia apura morte de jovem de 18 anos e tentativa de homicídio contra 3 pessoas em distrito de Porto Velho


Publicado por

em


Vítimas estão internadas no Hospital e Pronto Socorro João Paulo II, na capital. Caso aconteceu na madrugada do dia 1º de novembro Primeiro atendimento das vítimas foi na Upa de Jaci-Paraná, depois foram levadas ao Hospital João Paulo e estão internadas no Hospital de Base em Porto Velho
Acervo Energisa.
A Polícia Civil investiga o crime de homicídio e tentativa de homicídio contra quatro pessoas em Jaci-Paraná, distrito de Porto Velho. O caso aconteceu na madrugada do dia 1º de novembro. Uma das vítimas, um jovem de 18 anos identificado como Luiz Felipe Conrado, não resistiu e morreu.
Ao G1, o delegado responsável pelo caso, Ailton José Candido da Silva, disse que ainda é muito cedo para definir uma linha investigação e que não poderia adiantar nada sobre o crime.
O crime aconteceu na madrugada do dia 1º de novembro quando as vítimas, dois homens, um de 18 e outro de 26 anos, e duas mulheres, de 37 e 20 anos, voltavam de uma tabacaria, que fica na praça Jaci-Paraná, distrito de Porto Velho.
A polícia foi acionada com a informação de que quatro pessoas foram baleadas na rua Senador Olavo Pires e que elas tinham dado entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do distrito.
Ao chegar na UPA, a equipe médica informou que a vítima de 20 anos tinha um projétil de arma de fogo que transfixou na coxa esquerda e a mulher de 37 anos levou um tiro no quadril do lado esquerdo. Já o jovem de 18 anos foi atingido no maxilar e duas balas o acertaram no tórax e o homem de 26 anos foi baleado na região do abdômen e no tórax.
Depois dos atendimento iniciais, as vítimas foram encaminhadas ao Hospital e Pronto Socorro João Paulo II, em Porto Velho.
Em contato com as vítimas, elas disseram aos policiais que estavam voltando da tabacaria quando um carro de passeio de vidros escuros parou próximo delas e um homem começou a atirar contra o grupo.
A vítima de 26 anos contou que reconheceu o atirador, pois trabalharam juntos na rodoviária de Jaci-Paraná. O homem disse que entre ele e o suspeito havia um desentendimento de alguns meses atrás.
Conforme o boletim de ocorrência, a polícia foi até à rodoviária e constatou que o suspeito não estava trabalhando no local no dia do crime e ninguém soube dizer onde ele morava, nem mesmo um número para contato. Também foi constado pela guarnição que o homem de 26 anos tem um mandado de prisão em aberto pela Vara de Execuções Penais.
O delegado Ailton José Cândido definiu que todas as pessoas citadas na ocorrência policial fossem intimadas.
Veja mais notícias do G1

Continua após a publicidade

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook