educamais
Conectado por

Plural Saúde

G1

Projetos de lei aprovados na ALE-RO alteram regras no regime de previdência


Publicado por

em


Texto prevê aumento na contribuição patronal e do servidor. Objetivo é manter o estado apto a receber transferências de recursos federais, segundo a Assembleia. Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO).
Diêgo Holanda/G1
A Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO) aprovou nesta semana três projetos de lei que trazem mudanças no regime da previdência no estado. O aumento na alíquota de contribuição do servidor e da contribuição patronal, além da delimitação de benefícios estão foram as matérias debatidas.
O assunto, de acordo com a Casa de Leis, chegou a ser colocada para votação durante uma sessão extraordinária na última quinta-feira (1º), mas sem possibilidade de aprovação. O presidente da ALE, Laerte Gomes (PSDB), decidiu encerrar a votação. Já na terça-feira (6), os projetos receberam o aval dos deputados.
Conforme divulgado pela Assembleia, o valor da alíquota de contribuição do servidor aumenta de 13,5% para 14%.
Em relação a delimitação de benefícios próprios, a responsabilidade pelo pagamento das aposentadorias e pensões por morte ficam com o Instituto de Previdência do Estado (Iperon). Já o salário maternidade e incapacidade temporária passam à responsabilidade do ente onde o servidor estiver lotado.
Outra alteração na legislação é referente a contribuição patronal que aumenta para 16% já em 2020. Em 2021, o percentual sobre para 17% e chega a 18% em 2022.
A justificativa apontada à aprovação foi a impossibilidade de receber recursos federais caso o estado não se adequasse ao que foi estabelecido na reforma da previdência da União. Outro objetivo era dar fôlego às contas do Iperon e garantir o pagamento em dia dos segurados.
Ainda segundo a assessoria da Casa de Leis, as regras de transição serão votadas após debates com os sindicatos em audiências públicas.
Veja as notícias mais assistidas do G1

Continua após a publicidade

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook