Giardinni SBS
Conectado por

Plural Saúde

G1

Patrimônio dos candidatos à prefeitura de Porto Velho vai de zero a R$ 20 milhões


Publicado por

em


Um candidato a prefeito e quatro candidatos a vice-prefeito declararam não possuir bens. Prazo para registrar candidatura encerrou no último sábado (26). Confira o patrimônio declarado por cada candidato
Natalia Filippin/G1
Os candidatos à prefeitura de Porto Velho declararam patrimônio que vai de zero a R$ 20,3 milhões. A declaração é obrigatória para quem disputa as eleições e foi realizada até o último sábado (26), prazo para que os partidos políticos e as coligações apresentarem o requerimento de registro de candidatos.
Todas as candidaturas estão agora sob júdice e podem ser impugnadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Veja qual é o patrimônio informado ao Tribunal Superior Eleitoral de 15 candidatos à prefeitura de Porto Velho que registraram as candidaturas (em ordem alfabética):
Coronel Ronaldo Flores (Solidariedade): R$525.000,00
Cristiane Lopes (PP): R$45.000,00
Dr. Breno Mendes (Avante): R$2.233.000,00
Edvaldo Soares (PSC): Nenhum bem declarado
Geneci Gonçalves (PSTU): R$160.000,00
Hildon Chaves (PSDB): R$20.357.001,50
Leonel Bertolin (PTB): R$600.000,00
Lindomar Garçon (Republicanos): R$474.110,09
Pimenta de Rondônia (PSOL): R$120.000,00
Ramon Cujuí (PT): R$162.173,11
Samuel Costa (PC do B): R$147.154,89
Sargento Eyder Brasil (PSL): R$463.627,00
Ted Wilson (PRTB): R$155.000,00
Vinícius Miguel (Cidadania): R$1.043.452,73
Williames Pimentel (MDB): R$672.623,14
Entre os candidatos, há quem declare não possuir nenhum bem, nem em conta bancária, enquanto há quem possua um apartamento avaliado R$ 3 milhões.
O maior patrimônio é de Hildon Chaves (PSDB), que declarou mais de R$ 20 milhões em bens – R$ 9 milhões a mais do que possuía em 2016, quando concorreu e foi eleito prefeito de Porto Velho.
O segundo maior patrimônio declarado é o do Dr. Breno Mendes (Avante), que tem cerca R$ 2,2 milhões em bens. O valor é o mesmo que o declarado em 2018, quando o candidato concorreu a vaga de deputado estadual em Rondônia.
O candidato Edvaldo Soares (PSC), que é Locutor e Comentarista de Rádio e Televisão e Radialista, não declarou bens.
Já entre os candidatos a vice-prefeito, quatro não declararam bens: Heline Braga (Cidadania), Pastora Cila (Solidariedade), Professor Pantera (PC do B), e Vitor Rocha (PSTU).
Enquanto a lista dos que possuem maior aporte financeiro dentre os candidatos a vice é encabeçada pelo Dr. Ivo Benitez (DC), com R$5.642.409,64; seguido pelo Dr. Marco Antônio (MDB), com R$3.589.000,00; Maurício Carvalho (PSDB), com R$2.529.459,63; e Dr. Lhano (PT), com R$1.485.728,60.
Também declararam bens: o Delegado Pedro Mancebo (PROS), R$635.128,57; a Rosicler Muniz (PSC), com R$430.000,00; o Tenente Costa (PSL), com R$200.000,00; o Pastor Raimundo (PSOL), com R$110.810,00; a Cabo Milene Barreto (Republicanos), com R$60.000,00; o Pastor Leonardo (PRTB), com R$58.000,00; e o Pastor Jozinelio (Patriota), R$20.000,00.
Confira o cronograma eleitoral
a partir de 11 de agosto: emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário;
31 de agosto a 16 de setembro: convenções partidárias para definição de coligações e escolha dos candidatos. Podem ser realizadas por meio virtual;
31 de agosto a 26 de setembro: período para o registro de candidaturas. Início do prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e emissoras de rádio e TV para elaboração do plano de mídia;
27 de setembro: Início da Propaganda Eleitoral, inclusive na internet;
15 de novembro: 1º turno das eleições;
29 de novembro: 2º turno das eleições;
15 de dezembro: Último dia para entrega das prestações de contas;
18 de dezembro: Prazo final para diplomação dos eleitos
Funciona Assim: O que faz o prefeito?

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook